Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/707
Tipo: Dissertação
Título: A escola pública contemporânea (rural) e o processo de trabalho no campo
Autor(es): Lovato, Deonice Maria Castanha
Abstract: Este estudo tem como objeto de pesquisa a escola pública contemporânea (rural) e a proposta da Educação Básica do Campo, buscando estabelecer relação com a organização do trabalho no campo. Toma como ponto de partida a análise das atividades agropecuárias desenvolvidas no campo empírico delimitado e a escola que aí se insere. Apoiou-se na categoria trabalho para compreender como estão sendo postas e criadas as necessidades históricas das novas relações no mundo do trabalho. Estabeleceu-se como objetivos: a abordagem histórica da educação rural, a análise das políticas que preconizam a necessidade de uma escola específica para o campo e a função da escola pública contemporânea (rural) no movimento da sociedade capitalista. O procedimento metodológico teve as seguintes etapas: em primeiro lugar realizou-se uma pesquisa com base na entrevista semi-estrutura com os proprietários de terras e a luz da teoria sobre a expansão do capitalismo no campo com o objetivo de compreender o processo de trabalho no meio rural. Em seguida, foi realizada uma revisão bibliográfica de autores, documentos oficiais, teses e dissertações que abordam o tema sobre a educação rural com o objetivo de identificar historicamente a educação no meio rural; e ainda realizaram-se entrevistas no campo empírico com o objetivo de saber como estava organizada a escola rural. Na última etapa, analisaram-se os autores que defendem uma escola específica para o campo e os contrários a essa concepção, bem como os teóricos que analisam a escola pública no modo de produção capitalista com o objetivo de entender a função da escola pública contemporânea (rural) no movimento do capital. A pesquisa, na medida em que permitiu entender como o processo de trabalho se organiza no campo, possibilita-nos ilustrar, de forma inequívoca, primeiro que a incorporação de tecnologia prescinde cada vez mais de trabalho humano e de escolaridade; segundo, a proposta da Educação Básica do Campo em relação à especificidade do meio e à fixação do homem no campo, ao incorrer em um erro teórico e de distorções na prática. A presente pesquisa, a partir do movimento do singular e do universal na sociedade capitalista permite afirmar que o enfoque da especificidade do trabalho rural não existe, logo, não faz sentido discutir uma escola diferente e sim uma escola inserida num único processo educacional.
This study has as a research’s objective the function of the public school (agricultural), searching to establish relation with the organization of the filed work. It takes, as starting point, the analysis of the developed farming activities in the delimited Empirical Field and the school which is inserted there. It was supported by the work category to understand how the historical necessities of the new relations in the world are being improved and created. The following goals were established: historical approach of the agricultural education and analysis from the politics that praise the necessity of a specific field school and the function of the contemporary public school (agricultural) in the capitalist society movement. The methodological procedure had the following steps: initially, a research of half-structure interview with the agricultural proprietors was made and, by the theory view, a research about the expansion of the capitalism in the field with the purpose to understand the process of work in the agricultural way. After that, a bibliographical revision of authors, official documents, theses and academic papers that still approach the subject on education rural was carried through; making interviews in the empirical field in order to know how the agricultural school was organized. The last stage analyzed the authors who defend a specific school for the field and those who are against this conception, as well as the theoreticians who analyze the public school in the way of capitalist production with the objective to understand the function of the contemporary public school (agricultural) in the movement of the capital. The research, as it allowed to understand how the work process organizes itself in the field, allowed us to illustrate, in a unequivocal way, first, that the incorporation of technology prescide each time more from human work and school ability; secondly, the proposal of the field’s basic education in relation to the environment specificity and to the man’s setting down to the field incurs into a theoretical error and into practice distortions. This research, from the movement of the singular and universal in the capitalist society, allows us to affirm that the approach of the agricultural specificity work does not exist, therefore, does not make sense arguing a different school, but an inserted school in one only educational process.
Palavras-chave: Política Educacional
Escola Rural
Educação Escolar Básica
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/707
Data do documento: 2003
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Educação (Campus de Campo Grande)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Deonice Maria Castanha Lovato.pdf2 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.