Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1289
Tipo: Dissertação
Título: Comissões de meio ambiente e qualidade de vida na escola: os desafios da educação ambiental como política pública
Autor(es): Garcia, Áurea da Silva
Abstract: As escolas culturalmente se constituem em espaços onde pessoas depositam sonhos de uma vida, de uma geração. Na atualidade, com as Comissões de Meio Ambiente e Qualidade de Vida nas Escolas (Com-Vida) parte desses sonhos pode ser suscitada e sistematizada. A Com-Vida surge em 2003 a partir de demandas da I Conferência Nacional Infanto-Juvenil de Meio Ambiente, momento em que jovens de todo o país solicitaram a organização de conselhos jovens de meio ambiente e a elaboração da Agenda 21 Escolar. Desta forma, o Órgão Gestor de Educação Ambiental (Ministérios da Educação e do Meio Ambiente) busca desencadear processos permanentes de Educação Ambiental (EA) propondo o programa: Vamos Cuidar do Brasil com as Escolas, sob responsabilidade do MEC. Neste programa, uma das ações estruturantes é a Com-Vida, que tem como um dos objetivos a elaboração da Agenda 21 Escolar, que se traduz em um planejamento participativo, com o envolvimento da comunidade escolar. Nessa construção coletiva, espera-se que a comunidade escolar expresse seus sonhos e desafios e, a partir deles, elabore um plano de ação visando uma escola animada, participativa e saudável. Este trabalho apresenta uma pesquisa de cunho qualitativo, um Estudo de Caso, que analisa as ações e as inferências nas redes locais de EA, delimitando 10 escolas de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, inscritas no MEC como participantes do processo de criação da Com-Vida. A partir da análise e interpretação dos dados coletados verificou-se que não se constituíram grupos de fato. Também foram realizadas, como proposta de intervenção, Oficinas para Criação e Fomento da Com-Vida em duas escolas, utilizando a proposta metodológica indicada pelo Órgão Gestor, a Oficina de Futuro. Na expectativa de uma construção democrática, a proposta almeja que cada uma das escolas estabeleça o delineamento das diretrizes da Agenda 21 Escolar, inserindo-as no Projeto Político Pedagógico (PPP). Das várias possibilidades e entraves encontrados, a questão da participação permeou e constituiu-se como fator determinante para se alcançar os sonhos almejados, caracterizando-se, portanto, como fundamental a efetividade e legitimidade da participação para o fortalecimento de políticas públicas voltadas para a Educação Ambiental.
Schools culturally constitute spaces where people put dreams of a lifetime, generation. Nowadays, with the Environmental and Quality of Life at School Committees (Com- Vida) part of these dreams can be suggested and systematized. The “Com-Vida” appeared in 2003 from the First Children and Youth National Conference on Environment, when the youths from all the country requested the organization of youth councils of environment and the creation of the 21 School Agenda. In this way, the Agency Manager of Environmental Education (The Environment and Education Ministries) seek to initiate permanent processes of Environmental Education (EE) which proposes a big program: Let’s Take Care of Brazil with Schools, under the MEC´s (Ministry of Education and Culture) responsibility. In this program, one of the structuring actions is the “Com-Vida” which has as one of its objectives, the creation of the 21 School Agenda, resulting in a participative planning involving the school community. In this collective construction, one expects the school community to show its dreams and challenges, and from them to elaborate an action plan aiming at a lively, participative and healthy school. This work presents a qualitative research, a Case Study which analyses the actions and the local interference in the EE system local areas; delimiting 10 schools from Campo Grande, Mato Grosso do Sul, which are registered in MEC as participants in the creation of the Com-Vida’s process. From the analyses and interpretation of the data collected it was deduced that, in actual fact, they were not groups. Workshops for Creation and Promotion of “Com-Vida” were also carried out, as in intervention proposal, in two schools, making use of the methodological proposal suggested by the management organism – the Future Workshop. Expecting a democratic construction, the proposal aims that each school involved, determine the design of guidelines to the 21 School Agenda inserting them in the political pedagogical project (PPP). Among the several possibilities and difficulties found, the participation was the key factor to achieve the desired dreams, characterizing however, as fundamental the effectiveness and legitimacy of the participation to the corroboration of the public policies related to the environmental education.
Palavras-chave: Ensino
Educação Ambiental
Política Educacional
Education
Environmental Education
Educational Policy
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1289
Data do documento: 2010
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Aurea da Silva Garcia.pdf3,98 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.