Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1034
Tipo: Dissertação
Título: Territórios CONSAD no MS: Análise do ambiente organizacional
Autor(es): Chaebo, Gemael
Abstract: Este estudo tem como objetivo identificar o comprometimento do ambiente organizacional com os propósitos dos CONSADs do Estado de Mato Grosso do Sul. O referencial teórico auxilia no entendimento das dinâmicas do desenvolvimento, mais precisamente na reformulação da relação Estado-Governo-Mercado. Para isso, o território se apresenta como o ambiente facilitador de relações sinérgicas, ingrediente que facilita estratégias tanto públicas quanto privadas. As organizações percebem seu poder de influenciar a qualidade de vida da população, e assim modificam suas ações para um maior comprometimento em relação às demandas sociais do território. Neste sentido, as redes organizacionais permitem um recorte sobre a estrutura organizacional do território, auxiliando na observação de relações e interdependências entre os membros. Todas estas teorias auxiliaram no alcance dos objetivos propostos nesse estudo. O estudo caracteriza-se como qualitativo e exploratório. Para tanto, foi utilizado o método indutivo de pesquisa e “múltiplos estudos de caso” como estratégia de investigação. Na coleta de dados fez-se uso de fontes secundárias e primárias, por meio da aplicação de 133 questionários semi-estruturados aos representantes das organizações presentes nos territórios CONSAD, e de 1200 questionários a população do território beneficiados ou não com o bolsa-família. Por fim, para a análise dos dados foi utilizada a análise de conteúdo. Os resultados apontam para um CONSAD em fase de consolidação, sendo até o momento pouco conhecido e necessitando de instrumentos que facilitem na difusão de informações. As organizações demonstram pouco conhecimento quanto a temática da segurança alimentar e nutricional, tanto na apresentação do conceito quanto aos projetos referentes ao assunto. Observa-se a ausência de um agente coordenador local dentre as organizações presentes nestes territórios. Outro ponto relevante é o baixo interesse da sociedade civil em participar de organizações coletivas, sinalizando falta de uma solidariedade orgânica em relação ao território e ausência de capital social suficiente entre as pessoas para poder regular ações coletivas. Caso os pontos identificados sejam observados, é possível melhorar as formas de parceria público-privada, explorando as especificidades dos territórios como estratégia de promoção do bem-estar social, e tentar diminuir as disparidades presentes em um país tão heterogêneo como o Brasil.
Palavras-chave: Ambiente Organizacional
Administração
Território
Segurança Alimentar
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1034
Data do documento: 2011
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Administração

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
GEMAEL CHAEBO.pdf934,39 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.