Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/999
Tipo: Dissertação
Título: O avanço do desmatamento na região central da Bacia Hidrográfica do Rio Coxim: uma análise multitemporal
Autor(es): Aquino, Lucimeire Brandão Carlonga de
Abstract: A Bacia hidrográfica do rio Coxim tem uma área de 774.230 ha, o trabalho envolve 43% dessa área, cerca de 319.900 ha correspondendo à região central da bacia hidrografia onde a dinâmica agropecuária é intensa. O alto índice de desmatamento traz danos ao meio ambiente, às erosões e voçorocas são processos freqüentes nessa região. Na década de 70 cerca de 20% dessa área já se encontrava desmatada permanecendo continuamente o avanço, chegando a 2006 com 75% do total da área desprovida da vegetação nativa. O objetivo desse trabalho foi mapear, quantificar e analisar o avanço do desmatamento para os anos de 1997, 2000 e 2006 através da interpretação de imagens do satélite e observações no campo. Observou-se que nos últimos anos o desmatamento foi conduzido de forma contínua sem respeitar as leis ambientais e sem a recomposição da vegetação. A área total do desmatamento acumulado até 1997 foi quantificada em 158.100 ha (49%) do total da área. Para o ano de 2000 o valor do desmatamento foi de 197.300 ha (62%), o avanço foi de 39.200 ha, em um prazo de três anos. Já em 2006 o desmatamento foi quantificado em 237.500 ha (75%), o avanço de 2000 a 2006 chegou a 40.200 ha, restando em 2006 apenas 25% de área provida de vegetação. O desmatamento segue na porção central, leste e sudeste da área em estudo, observando o avanço do desmatamento de 1997 a 2000 entende-se que em um prazo de três anos o desmatamento avançou rapidamente comparado a 2000 e 2006, sem planejamento e gestão da bacia hidrográfica. A agricultura e pecuário são praticadas sobre áreas de cerrados, as práticas de conservação dos remanescentes da vegetação e do solo são inadequadas, os solos são transportados em grandes massas para as partes baixas, com a falta da cobertura vegetal, e com a movimentação dos solos os rios recebem toda essa carga de sedimentos, iniciando-se o processo de assoreamento.
The deforestation has been one of the main causes of environmental degradation. Without previous planning, the deforestation causes damages sometimes irreversible to the environment and humanity, because of the decrease in the biodiversity and natural resources. The quantification of the deforestation using the remote sensing and geographical information systems technology has been shown itself a powerful tool for the control, monitoring and planning of the land use and nature conservancy. The present work evaluated the deforestation in 1997 and 2000, 2006. Landsat 5 TM Landsat 7 ETM and CBERS, were co-registered and interpreted through visual and digital classification. The image classifications were calibrated through GPS georeferenced digital pictures for ground true. The total area was quantified as 319.900 ha. The deforested areas quantified for 1997 were 158.100 ha (49%) and for 2000 were 197.300 ha (62%) and for 2006 were 237.500 ha (75%).
Palavras-chave: Degradação Ambiental
Ecologia
Sensoriamento Remoto
Sistema de Informação Geográfica
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/999
Data do documento: 2008
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Geografia (Campus de Aquidauana)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Lucimeire Brandão Carlonga de Aquino.pdf5,98 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.