Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/854
Tipo: Dissertação
Título: A tessitura das políticas intersetoriais para a Educação infantil : instâncias, papéis e responsabilidades
Autor(es): Silva, Tanea Maria Mariano da
Abstract: A presente pesquisa tem como objeto de referência o entendimento da organização e definição de políticas intersetoriais para a educação infantil e suas implicações na educação e cuidado da criança de zero a seis anos. Objetivou-se averiguar de que modo a organização de um projeto educativo para a infância, necessariamente, exige que as diversas instâncias administrativas e as políticas sociais básicas, de modo especial, Educação, Saúde, Assistência Social e Justiça estejam consoantes na criação de circunstâncias políticas e legais para a garantia de serviços de qualidade destinados a esse público alvo. Partiu-se do pressuposto de que a especificidade da infância exige que, além da definição de financiamento no âmbito da educação, sejam garantidos recursos e ações resultantes de políticas integradas, a partir de definições de responsabilidades compartilhadas. A perspectiva histórica deu sustentação às análises e discussões, tendo como referencial metodológico a pesquisa qualitativa, configurada em um estudo de caso. Inicialmente, adotou-se como procedimento uma revisão da literatura sobre a temática investigada, com a realização de um breve resgate da concepção de infância construída, historicamente, constituída e sedimentada nos discursos preconizados pelas políticas sociais básicas. Com o objetivo de identificar as práticas locais, tomou-se, como referência para coleta de dados, a análise das políticas públicas efetivadas no universo dos Centros de Educação Infantil-CEIs, vinculados à Secretaria de Estado de Trabalho, Assistência Social e Economia Solidária (SETASS), em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SED), localizados em Campo Grande/MS, e a realização de entrevistas semiestruturadas com representantes das instâncias administrativas e dos três CEIs. Conclui-se que as políticas públicas, voltadas às crianças de zero a seis anos, realizam-se, em grande parte, por ações fragmentadas e, aponta-se a perspectiva da intersetorialidade como meio de superação de pontos de entraves na execução de ações de educação e cuidado da criança de zero a seis anos.
The present research has as reference object the understanding of the organization and definition of politics intersections for children education and its implications in the education and care of the children under six years of age. It was objectified to inquire in which way the organization of an educative project for infancy, necessarily, demands that the diverse administrative instances and the basic social politics, in special way, Education, Health, Social Assistance and Justice, are consonants in the creation of legal and politics circumstances that are able for the guarantee of services of quality destined to this target public. It started taking in mind that is known that the singularity of infancy demand that, more than the definition of financing in the role of the education, the resources and action of integrated politics should be given, from shared responsibilities. The historical perspective gave the base to analyses and debates, using the methodology referential the qualitative research, configured in a case study. Initially, it was adopted as procedure a revision of literature about the investigated thematic, doing a superficial study about the conception of constructed infancy, historically, constituted and sediment in the speeches praised by the basic social politics. With the objective to identify the local practices, it took as reference for collections of items, the analysis of the accomplished public politics in the universe of the Children Education Centers – (Centro de Educação Infantil – CEIs), related to the State Secretary of Work, Social Assistance and Reciprocal Economy (Secretaria de Estado de Trabalho, Assistência Social e Economia Solidária - SETASS), in partnership with the State Secretary of Education (Secretaria de Estado de Educação - SED), located in Campo Grande/MS, and the accomplishment of interviews half-structuralized with representatives of the administrative instances and the three CEIs. It is concluded that the public politics, related to the children aged zero to six years old, are done, mostly, for broken up actions and, it shows the intersections perspective as a way of overcoming the points of impediments in the execution of action of education and care to the children aged zero to six old years.
Palavras-chave: Educação Infantil
Políticas Públicas
Financiamento da Educação
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/854
Data do documento: 2005
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Educação (Campus de Campo Grande)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tanea Maria Mariano da Silva.pdf510,38 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.