Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/765
Tipo: Dissertação
Título: A linguagem lúdica no registro avaliativo do educador de infância
Autor(es): Santos, Marceli D'Andrea
Abstract: Este trabalho visa a compreender sobre como avaliar a criança no momento em que aprende brincando. A proposta é discutir a infancia, a criança, a educação infantil e a melhor forma de proceder ao registro de seus avanços, pautando-se em um olhar teórico, que considere a criança como um ser em sua totalidade. O referencial teórico que sustenta esta pesquisa de abordagem qualitativa põe em relevo os autores Freinet (1979), Hoffmann (2000), Merleau-Ponty (1994), Ricouer (1976), Huizinga (1980), Bicudo (1999), Rojas (1998;2004), que primam por evidenciar a linguagem lúdica como elemento importante na elaboração do processo avaliativo. A fenomenologia faz o processo teórico, analisada em discursos de seis sujeitos, professores de Educação Infantil da rede pública e privada de ensino, em Campo Grande/MS. Tais depoimentos serviram para as análises ideográfica e nomotética, afunilando-se nas seguintes categorias abertas: o brincar desencadeia aprendizagem e a observação como forma de registro avaliativo na Educação de Infancia, fortalecendo o pensar que se posiciona dentro de uma prática avaliativa. Privilegiar a linguagem lúdica infantil demanda um fazer diferenciado, comprometido e consciente que envida a renovação do trabalho pedagógico do educador de infancia. Assim, o fundamento da avaliação que considera a ludicidade requer mudanças de estratégias por parte dos educadores, tornando-os cada vez mais disponiveis perante a criança, refletindo e agindo constantemente sobre a ampliação de seu repertório docente na construção do ser, vivendo plenamente a condição humana.
This paper aims to understand the way children can be assessed at the moment they learn by playing. It intends to discuss childhood, the children themselves in the development of Infant Education, registering their advances. It is based on a theoretical/practical approach that considers the social, ludic and cultural being. The theoretical reference is a qualitative approach, according to which Hoffmann (2000), Merleau-Ponty (1994), Ricouer (1976), Huizinga (1980), Bicudo (1999) and Rojas (1998;2004) refer to the ludic language as an important element of the assessment process. The methodology is shown by means of phenomenology in the analysis of the discourses of six Infant Education teachers who work in public and private schools in Campo Grande, MS. These statements are studied on the light of idiographic and nomothetic analyses, with the resulting open categories: playing triggering learning and observation as a way of assessment registering in Infant Education, strengthening the thought of an assessment practice. Privileging the infant ludic language demands a differentiated, committed and conscious action that renews the infant educator's pedagogical work. Thus the fundament of the assessment that considers ludicity urges educators to change their strategies so as to be more available for the children, constantly reflecting and acting to enhance their teaching repertoire in the construction of those human beings, fully experiencing human condition.
Palavras-chave: Educação Infantil
Recreação
Ensino e Aprendizagem
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/765
Data do documento: 2008
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Educação (Campus de Campo Grande)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Marceli D'Andrea Santos.pdf470,46 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.