Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/3634
Tipo: Tese
Título: MATILDE: UMA REPRESENTAÇÃO DA PROSTITUIÇÃO EM ROQUE SANTEIRO OU O BERÇO DO HEROI, DE DIAS GOMES
Autor(es): fernandes ferreira de souza
Primeiro orientador: Wagner Corsino Enedino
Resumo: Esta tese traça uma análise da obra Roque Santeiro ou O Berço do Herói (1960), de Dias Gomes, com objetivo fundamental de retratar a representação da prostituição feminina no universo literário. E, nesse sentido, trazer à tona a relevância do olhar estético ao inscrever o corpo prostituído numa sociedade que, efetivamente, cria regras e normas, por vezes tirânicas, para controlar o comportamento da mulher. Partindo de uma realidade histórica e da concepção de prostituição como prática consciente da negociação do corpo por alguma compensação financeira e/ou material, sem viés antropológico ou feminista, procuramos discutir por que à prostituta é negada a integração social e o modo como a sociedade condena a meretriz à solidão e à morte. Matilde, personagem da obra de Dias Gomes, transcende a isso, não sendo tão rigorosamente punida pelo seu ofício, nem tendo que fazer concessões à sociedade local, que tradicionalmente julga e normatiza sob os padrões do sacro e do profano. Nosso trabalho tem como base os registros históricos e filosóficos de Nickie Roberts (1992), Nancy Qualls-Corbett (2005), Gilles Lipovetsky (2000), Paulo Sérgio do Carmo (2011) e Jonathan Kisch (1998), bem como demais trabalhos de temas pertinentes ao nosso estudo com o intuito de suportar as análises e reflexões desenvolvidas ao longo desta pesquisa. Palavras-chave: Dias Gomes; Representação feminina; Prostituição; Sacro; Profano.
Abstract: This thesis traces an analysis of the work Roque Santeiro or O Berço do Herói (1960), by Dias Gomes, with the fundamental objective of portraying the representation of female prostitution in the literary universe. Thus, to bring out the relevance of the aesthetic look when inscribing the prostituted body in a society that effectively creates rules and norms, sometimes tyrannical, to control the woman's behavior. Starting from a historical reality and from the conception of prostitution as a conscious practice of negotiating the body for some financial and/or material compensation, without an anthropological or feminist bias, we seek to discuss why the prostitute is denied social integration and the way society condemns the harlot to loneliness and death. Matilde, a character in the play of Dias Gomes, goes beyond that, not being so severely punished for her craft, nor having to make concessions to the local society, which traditionally judges and rules under the standards of the sacred and the profane. Our work is based on the historical and philosophical records of Nickie Roberts (1992), Nancy Qualls-Corbett (2005), Gilles Lipovetsky (2000), Paulo Sérgio do Carmo (2011) and Jonathan Kisch (1998), as well as other works by themes relevant to our study in order to support the analyzes and reflections developed throughout this research. Keywords: Dias Gomes; Female representation; Prostitutio; Sacrum; Profane.
Palavras-chave: Dias Gomes
Representação feminina: Prostituição: Sacro
Profano.
País: Brasil
Editor: Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Sigla da Instituição: UFMS
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/3634
Data do documento: 2020
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Letras (Campus de Três Lagoas)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese arquivo final. Fernandes (1).pdf1,93 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.