Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1598
Tipo: Tese
Título: Ação anti-inflamatória e citotoxicidade sobre células íntegras e tumorais da apigenina e tt-farnesol
Título(s) alternativo(s): Anti-inflammatory action and cytotoxicity on normal cells and tumors of apigenin and tt-farnesol
Autor(es): Zafalon, Edílson José
Abstract: Os produtos naturais e seus derivados são fontes inesgotáveis de agentes terapêuticos. A própolis e seus componentes participam desse contexto, em especial, a apigenina e o tt-farnesol, dois importantes flavonoides/terpenoides presentes no extrato. Embora investigações tenham demonstrado a ação anti-inflamatória do extrato de própolis, não há relatos dessa atividade em seus componentes, quando avaliados isoladamente. Assim sendo, o objetivo deste estudo foi avaliar a capacidade anti-inflamatória e a citotoxicidade da apigenina e do tt-farnesol, isolados e em associação. A amostra foi constituída de 90 camundongos Swiss. A atividade anti-inflamatória foi avaliada pelos modelos de migração de neutrófilos para a cavidade peritoneal (n=60) e edema de pata (n=30). A citotoxicidade foi avaliada pelo teste de viabilidade celular em macrófagos e em células tumorais. A análise estatística foi realizada pela ANOVA e pós-teste de Tukey, com nível de significância de 5%. Em relação à migração de neutrófilos, os resultados mostraram que não houve diferença significativa entre os grupos experimentais, exceto para os animais que receberam dexametasona e a associação apigenina + tt-farnesol. Nesses dois grupos, a contagem de neutrófilos foi significantemente menor que os demais (p<0,001). Sobre o teste do edema de pata, em nenhum dos tempos avaliados houve diferença significativa entre os grupos experimentais, com exceção do tempo de 240 minutos, quando o edema de pata dos animais do grupo tt-farnesol + apigenina e do grupo dexametasona (controle positivo) foi significativamente menor do que observado no grupo apigenina 100 µL (p<0,05). Os camundongos que receberam dexametasona foram os únicos que não apresentaram diferença de edema entre os tempos de análise (p=0,072). Na avaliação da citotoxicidade/viabilidade celular, verificou-se que as células mantiveram-se viáveis nos três tempos experimentais (24, 48 e 72 horas), apresentando uma menor atividade mitocondrial no tempo de 24 horas para as células íntegras. Em relação às células tumorais, observou-se redução da viabilidade celular nos mesmos tempos. Concluiu-se que há atividade anti-inflamatória das substâncias quando aplicadas isoladamente, porém, apresentam maior expressão quando associadas; além disso, tanto a apigenina quanto o tt-farnesol não são citotóxicos para as células íntegras, visto a manutenção positiva da viabilidade celular, o que não foi observado para as células tumorais.
Natural products and derivatives are inexhaustible sources of therapeutic agents. The propolis and its components participating in this context, in particular, apigenin and tt-farnesol, two important flavonoids / terpenoids present in the extract. Although investigations have shown anti-inflammatory action of propolis extract, there are no reports of this activity into its components, when evaluated separately. Therefore, the aim of this study was to assess anti-inflammatory and cytotoxicity of apigenin and tt-farnesol, alone and in combination. The sample consisted of 90 mice. The anti-inflammatory activity was evaluated by the models of neutrophil migration into the peritoneal cavity (n = 60) and paw edema (n = 30). Cytotoxicity was assessed by cell viability in macrophages and tumor cells. Statistical analysis was performed by ANOVA and Tukey post-test, with significance level of 5%. Regarding the migration of neutrophils, the results showed no significant difference between the groups except for animals that received dexamethasone and the association apigenin + tt-farnesol. In both groups, the neutrophil count was significantly lower than the others (p <0.001). On the paw edema test, none of the evaluated times were no significant differences between experimental groups, except for the time of 240 minutes, when the paw edema of group apigenin + tt-farnesol and dexamethasone (positive control ) was significantly less than observed in the 100 µL apigenin (p <0.05). The mice that received dexamethasone were the only ones who showed no difference in edema between the time of analysis (p = 0.072). In group apigenin + tt-farnesol, edema in time 240 minutes was similar to the dexamethasone group (positive control - p <0.05). In the assessment of cytotoxicity / cell viability, it was found that the cells remained viable in the three experimental period (24, 48 and 72 hours), with a lower mitochondrial activity at 24 hours for intact cells. With respect to tumor cells, there was a reduction in cell viability at the same times. It was concluded that there is anti-inflammatory activity of the substances when applied alone, however, have a higher expression when linked, furthermore, both as apigenin-farnesol tt are not toxic to intact cells, since the positive maintenance of cell viability which was not observed for tumor cells.
Palavras-chave: Flavonóides
Sobrevivência Celular
Antiinflamatórios
Própole
Flavonoids
Cell Survival
Anti-Inflammatory Agents
Propolis
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1598
Data do documento: 2012
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Zafalon.pdf1,62 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.