Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1450
Tipo: Dissertação
Título: Adolescentes autoras de ato infracional: discurso, identidade e representação
Autor(es): Almeida, Vania Cristina Torres Gomes de
Abstract: Esta pesquisa tem como objetivo analisar aspectos relativos às identidades construídas no discurso por meio das representações presentes nos enunciados de adolescentes autoras de ato infracional que cumprem medida socioeducativa em duas Unidades Educacionais de Internação (UNEI) femininas, situadas em Campo Grande e Dourados, as quais recebem jovens em conflito com a lei, sob medida de internação. Analisamos, também, como a identidade e o poder são construídos pelas representações discursivas presentes nos enunciados das duas diretoras das unidades mencionadas. Temos como hipótese que as adolescentes constroem suas identidades a partir de conflitos tanto familiares quanto econômicos e sociais. A primeira etapa da pesquisa foi feita por meio de questionários e a segunda compreendeu entrevistas, com o intuito de fazer um paralelo entre as respostas coletadas, a fim de conhecer melhor os envolvidos. Esta investigação situa-se no campo da Análise de Discurso (AD) e dos Estudos Culturais. Os modelos teóricos utilizados da AD foram de Pêcheux (1988, 1997) e de Orlandi (2001); dos Estudos Culturais, foram utilizados, Hall (2000) e Silva (2000). Constatamos que as adolescentes optam pelo caminho do ato infracional em decorrência da desestruturação familiar, somada às necessidades de consumo, como a falta de vestuário, de alimento e de dinheiro para a diversão que as jovens não encontram em suas "casas". As identidades são construídas na/pela ausência da família e, à medida que os atos infracionais são praticados, como conseqüência surge o arrependimento que coloca em xeque a própria identidade. As representações das adolescentes revelam-se linguística e culturalmente marcadas pela exclusão tanto familiar quanto social. Os discursos das diretoras evidenciam, por um lado, a necessidade de representar-se como instituição de poder e, por outro, como "família" ("a família UNEI") que se preocupa com o bom comportamento das adolescentes na unidade.
This research aims to analyse aspects related to the identities construed by the discouse through the representations presented in the statements of the adolescent, author of the transgressional act who fulfil socio educated measure in the Educational Female Unit of Prison (UNEI) situated in Campo Grande/MS the other is situated Dourados/MS which receive youngs in conflict against the law and that are under judicial guard. The analysis shows how the identity and power are built by the discoursive representation presented in the statements of tow female directors speech. The hypothesis is based on how the teens make their identities from the familiar as well as economic and social conflict. The fist step of this work was done by questionaries and the second one by interviews, aiming to do a parallel between the collected answers to understand the people involved. The investigation is based on the Discourse Analysis (DA) and from Cultural Studies. The theoretic models used from the DA were from Pêcheux (1988, 1977) and Orlandi (2001); from Cultural Studies were used Hall (2000) and Silva (2000). The results got from the analysis of the statements revealed that the teens opt by this way of transgressional act because of the familiar, economic and social questions. The discourse of these questions appear as some factors that take them to practice these acts due to the familiar disctructured added to basic necessity of consumptim for example the lack of clothing, food and money to have fun that the young don't find in their "homes". Their identities are built because of family absence and as the transgressional acts have been practicing as consequence appears the regret that xeque mates their own identity. The representations of the teenagers show linguistic and culturally factors are marked by the familiar and social exclusion. The discourse of the female Directors show on the one side, the necessity of represent themselves as Institution of power, and on the other hand, by representing the "family" ("The UNEI family") that worries about the good behaviour of the adolescents in the Unit.
Palavras-chave: Análise do Discurso
Adolescente
Discurso
Identidade Social
Infração
Group Identity
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1450
Data do documento: 2007
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Letras (Campus de Três Lagoas)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Vania Cristina Torres Gomes de Almeida.pdf814,34 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.