Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1146
Tipo: Dissertação
Título: Representações de gênero e poder em São Bernardo, de Graciliano Ramos
Autor(es): Belon, Ligia Paschoal
Abstract: O objetivo do trabalho é analisar representações de gênero e poder no romance São Bernardo, de Graciliano Ramos. Para a construção do referencial teórico e a orientação metodológica da pesquisa, são utilizados os princípios da Análise Crítica do Discurso, particularmente as contribuições de Fairclough (2001) e Meurer (2002). Para a constituição do corpus, foram tomados 91 fragmentos, selecionados pelo critério da representatividade dos posicionamentos dos atores sociais em conflito no romance. As análises consideram o uso efetivo da linguagem em face do contexto em que se constroem as representações da experiência humana e, pois, focalizam escolhas léxico-gramaticais e enunciativas, como as modalidades e a transitividade verbais e os modos de representação das falas das personagens, bem como outras categorias daí derivadas. O trabalho estrutura-se em dois capítulos. No primeiro, encontra-se um breve referencial histórico-teórico, que abriga princípios e procedimentos da ACD e questões pertinentes ao conceito de gênero e às relações entre homem e mulher. No segundo, discute-se a invenção do espaço (São Bernardo, fazenda e obra), da perspectiva da construção das imagens, e analisam-se as imagens e representações de gênero e poder que se cruzam nos discursos e na invenção das personagens que transitam nesse espaço. As análises evidenciam um discurso de alteridade enquanto estratégia narrativa de um narrador masculino que não quer ceder o lugar central de enunciação ao sujeito feminino e que põe em cena, dialeticamente, um distanciamento e um diálogo permanente entre posições diferentes de sujeito: homem/mulher; capitalista/socialista; narrador/enunciador; poder/não-poder, ora acentuando, ora silenciando as diferenças. Também se identificam conflitos gerados pela impossibilidade de realização dos sujeitos e de seus projetos pessoais, pondo em cena um sujeito feminino que se confronta com o masculino, numa luta entre posicionamentos políticos que extrapola o âmbito das relações de gênero. Esses atores, ao participarem das práticas discursivas (PD), constroem, como sujeitos sociais, imagens de si mesmos, do outro e da realidade, formando redes de significados e, pois, participando de uma prática social (PS) ativa, materializada no discurso em contextos comunicativos de confronto (oponentes) e de cooperação (como reguladores e até mediadores). Embora prevaleçam as situações de confronto (visíveis, aparentes), no discurso da obra predomina a naturalização: os fatos sociais e culturais são vistos como inevitáveis ou inquestionáveis, como é o caso da secular superioridade masculina, da resignação feminina, da morte, do casamento, das relações patrão-empregado no regime semi-feudal de São Bernardofazenda e no capitalismo mundial. Ao longo das análises, pudemos identificar diversas relações interdiscursivas na convergência/divergência de representações do capitalismo/anticapitalismo, do patriarcalismo/feminismo; (semi)feudalismo/burguesia, local/universal, materializadas nas vozes polêmicas de Paulo Honório e Madalena. Constata-se, pelas análises, que as relações de gênero são produzidas em um universo de valores centrado nas concepções de desintegração ou de fragmentação dos valores culturais até então constituídos, porém a mulher continua submetida ao homem, assim como este, ao capital.
The aim of this work is to analyse genre and power in São Bernardo novel, written by Graciliano Ramos. To build the theoretical reference and the methodological guidance of the research are used the principles of the Critical Discourse Analysis, from Faircough (2001) and Meurer (2002). It was taken 91 (ninety-one) fragments from the novel to constitute the corpus, selected by criterion of representative positions of the social characters in conflict in the novel. The analysis consider the effective use of language within the context in which the representations of the human experiences are constructed and, so, focus lexical-grammar and enunciative choices, as the verbal forms, transitivities and the representation ways of the characters´ discourses, as well as others derivative categories.The work is settled in two chapters. In the first chapter we can find a brief historical-theoretical reference, which gather Critical Discourse Analysis principles, procedures and issues related to genre concepts and also the relations among men and women. In the second one, discuss the invention of the space (São Bernardo, farm and literary work), the perspective of the images constructions, and analyse the images and representation of genre and power which cross the discourses and the invention of the characters that pass through this space. The analyses highlights a discourse of alterity as a narrative strategy of a male narrator who doesn´t want to give way to the women his central position of enunciation and brings to the scene, dialectically, a detachment and a constant dialogue between the different position of the subject: man/woman; capitalist/socialist, narrator/speaker, power/no-power, one moment stressed, the next hiding the differences. It is also identified conflicts generated by the impossibility of the subjects’ fulfilment and their personal goals, bringing to the scene a feminine subject who confronts itself with the masculine, in a struggle between political positions which goes beyond the place of the relations of genre. These actors, when taking their turns in the discursive practice, they build, as social subjects, images of themselves, the others and the reality, forming nets of meanings and, so, taking part of an active social practice, materialized in the discourse in communicative contexts of confront (as opponent) and of cooperation (as regulators and even mediators).Although prevail the confront situations (visible, apparent), in the discourse of the novel predominates the naturalization: the social and cultural facts are seen as inevitable or unquestionable, as it is the long last case of the superiority of the male, the female resignation, the death, the marriage, the employee/employer relations from the semi-feudal society of São Bernardo farm and in the world capitalism. Through the analyses, we were able to identify many interdiscursive relations in the conversion/diversion of the capitalism/ant capitalism representations, patriarchal/feminism; semi-feudalism/ bourgeoisie, local/universal, materialized in Paulo Honório e Madalena´s polemical voices. Through the analyses we can notice that the genre relations are produced in a universe of cultural values until then constituted, however the woman continues to be subjugated to the man, the same way the man is subjugated to the capital.
Palavras-chave: Gêneros (Grupos Sociais)
Análise do Discurso
Escritores
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1146
Data do documento: 2008
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Letras (Campus de Três Lagoas)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Ligia Paschoal Belon.pdf683,74 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.