Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1029
Tipo: Dissertação
Título: Caracterização e avaliação in vitro da atividade antibacteriana de vidro bioativo dopado com própolis verde de apis mellifera
Autor(es): Valverde, Bianca Souza
Abstract: As biocerâmicas possuem aplicações na Odontologia devido às suas excepcionais propriedades biológicas. O vidro bioativo (VB) tem sido amplamente estudado e utilizado em Periodontia, apresentando atividade antimicrobiana, função osteocondutora e biocompatibilidade. A capacidade de VBs serem acrescidos de substâncias antimicrobianas possibilitou sua associação à própolis verde, produto originado das abelhas (Apis Mellifera), com comprovada eficácia antimicrobiana e antiinflamatória. Este estudo teve por objetivo incorporar ao VB, em proporção 1:10, extratos de própolis verde (EPV) a 30%, fracionados por partição líquido-líquido em diferentes veículos (hexano, acetato de etila, hidroalcoólico). Foram realizadas a caracterização física e avaliação de seu potencial antimicrobiano, através de testes de Concentração inibitória mínima (CIM) e curva de morte pela técnica pour plate contra Escherischia coli (E. coli) ATCC 25922 e Staphylococcus aureus (S. aureus) ATCC 25923. Realizou-se in vitro a formação de biofilmes periodontopatogênicos sobre placas de poliestireno e avaliou-se seu potencial em inibir o crescimento. Os resultados químicos mostraram que a própolis verde possui grande quantidade de compostos fenólicos, como flavonóides. Fato comprovado pela caracterização física por Calorimetria Diferencial de Varredura (DSC), onde se verificou a presença de distintas substâncias em cada uma das frações do EPV. Nos testes de CIM, todas as frações apresentaram atividade antimicrobiana sobre as bactérias testadas. O VB mostrou-se eficiente como bacteriostático, assim como a associação VB/EPV. Em relação ao biofilme, o VB promoveu sua eliminação, o que não ocorreu na associação VB/EPV. Concluiu-se que é possível associar o extrato de própolis verde ao VB, porém este perde a sua atividade de destruição de biofilme possivelmente devido à reação de neutralização, mantendo a atividade antimicrobiana. Outros testes in vitro são necessários para garantir seu uso in vivo.
Palavras-chave: Própole
Doenças da Boca
Tratamento Periodontal
Odontologia Clínica
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1029
Data do documento: 2011
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Bianca Valverde.pdf875,85 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.