Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/935
Tipo: Dissertação
Título: Infecção experimental com Isospora canis Nemeséri, 1959 (SIN. Cystoisospora canis)
Autor(es): Piacenti, Andressa Karina
Abstract: Infecções por I. canis são geralmente acompanhadas de sinais clínicos. Alterações na consistencia das fezes, diarréia com sangue, anemia, apatia e morte podem ocorrer em cães jovens. Este trabalho teve como objetivo o isolamento de oocistos de Isospora canis em cães naturalmente infectados, recolhidos pelo Centro de Controle de Zoonoses da cidade de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, e a indução de infecções com esse parasita em grupos de cães jovens, observando os aspectos da patogenia/patologia nos hospedeiros experimentais. Foram realizados exames de fezes em 178 ninhadas, pela técnica da Centrífugo-flutuação com solução saturada de açúcar, destas 47 (26%) foram positivas para Isospora sp. Doze cães jovens foram selecionados; dez inoculados com 0,5x104 oocistos esporulados de Isospora canis e, destes, 4 animais foram re-inoculados após 9 dias da primeira infecção com 1x104 oocistos esporulados. Dois cães não inoculados foram mantidos como controle. Quando das necropsias nos dias 3, 6, 8, 15 e 19 após a inoculação observou-se pontuações hemorrágicas, hipertrofia das células caliciformes, alterações nas vilosidades e presença de formas parasitárias no estágio de macrogametócitos em todas as porções do intestino delgado.
Infections I. canis are usually accompanied by clinical signs. Changes in the consistency of the faeces, diarrhea with blood, anemia, lethargy and death may occur in young dogs. This study aimed to the isolation of Isospora canis from naturally infected dogs, collected by the Center of Zoonoses Control of the city of Campo Grande, Mato Grosso do Sul, and induce infection with this parasite in groups of young dogs, observing aspects of pathogenicity/pathology of this parasite in the experimental host. Faeces samples from 178 litters were examined using the Centrifugo-fluctuation in saturated solution of sugar technique, 47 (26%) of them were positive for I. canis. Twelve young puppies were selected; ten were inoculated with 0,5x104 sporulated oocistys of Isospora canis and, 4 animals were re-inoculated after 9 days from the first infection with 1x104 oocysts. Two dogs were kepted as control. When the necropsies occurred on days 3, 6, 8, 15 and 19 after inoculation there was observed small points of hemorragies, changes in villies, hypertrophy of the caliciform cells and presence of parasitic forms in the macrogametocytes stage in all portions of the small intestine.
Palavras-chave: Patologia
Doenças Parasitárias em Animais
Isospora
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/935
Data do documento: 2008
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Ciência Animal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Andressa Karina Piacenti.pdf2,63 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.