Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/530
Tipo: Artigo de Periódico
Título: Avaliação da função pulmonar de recém-nascidos com síndrome do desconforto respiratório em diferentes pressões finais expiratórias positivas
Título(s) alternativo(s): Assessment of pulmonary function of preterm newborn infants with respiratory distress syndrome at different positive end expiratory pressure levels
Autor(es): Consolo, Luiz Carlos Tesini
Palhares, Durval Batista
Consolo, Lourdes Zélia Zanoni
Abstract: Objetivo: verificar as alterações da função pulmonar: complacência dinâmica (Cdyn), volume corrente inspiratório (VTinsp), pressão arterial de dióxido de carbono (PaCO2), em recém-nascidos pré-termo com síndrome do desconforto respiratório. Pacientes e Métodos: estudo de caso controle, incluindo 11 pré-termos com idade gestacional < 35 semanas, e com peso de nascimento < 2.500 gramas, todos com diagnóstico de síndrome do desconforto respiratório, tratados com 120 mg/kg de surfactante porcino. A PEEP inicial foi de 3cm H2O. Para a avaliação da função pulmonar, foi utilizado um pneumotacógrafo com monitor gráfico. Após cada aumento da PEEP (4 e 6 cm de H2O), aguardava-se 20 minutos para se aferir os dados da função pulmonar e gases arteriais. Resultados: dos 11 pacientes estudados com síndrome do desconforto respiratório, três eram do sexo masculino e oito do sexo feminino (1:2,7). A idade gestacional foi de 30,78 ± 2,05 semanas, com uma variação de 26 a 34 semanas. O aumento da PEEP de 3 para 6cm de H2O ocasionou queda significativa do VTinsp (6,46 ± 3,43 para 4,20 ± 2,35, p = 0,0262). Com o aumento da PEEP de 4 para 6 cmH2O, também ocorreu queda do VTinsp (5,98 ± 3,33 para 4,20 ± 2,35, p = 0,0044). Em relação à Cdyn, quando o aumento da PEEP foi de 3 para 6cm de H2O, a diminuição foi estatisticamente significante (0,58 ± 0,27 para 0,46 ± 0,25, p = 0,0408), e quando foi de 4 para 6cm de H2O, a diminuição da Cdyn também foi importante (0,77 ± 0,27 para 0,46 ± 0,25, p = 0,0164). Aumentos da PEEP de 4 para 6cm de H2O provocaram aumentos nas PaCO2 (52,81 ± 15,49 para 64,90 ± 12,69, p = 0,0141). Um aumento mais acentuado foi observado quando a PEEP foi aumentada de 3 para 6cm de H2O (41,45 ± 7,87 para 64,90 ± 12,69, p = 0,0033). Conclusões: o estudo evidenciou que PEEP de 3 e 4 cmH2O produzem melhores resultados em termos de Cdyn e menores efeitos colaterais em termos de acidose respiratória e hiperinsuflação pulmonar, com diminuição da ventilação alveolar, evidenciados pelo aumento da PaCO2 e diminuição do VTinsp.
ABSTRACT - Objective: to verify the alterations of pulmonary function in preterm newborn infants with respiratory distress syndrome (RDS). The parameters analyzed were Dynamic Compliance (Cdyn), Inspiratory Tidal Volume (TVinsp), partial arterial pressure of carbon dioxide (PaCO2). Methods: eleven preterm newborn infants, with gestational age < 35 weeks, and birth weight < 2.500 g, were include in a control case study. All infants presented RDS and were treated with 120 mg/Kg of porcine surfactant. The initial positive end expiratory pressure (PEEP) was 3 cm H2O. A pneumotachograph with a graphical monitor was used to assess the pulmonary function. After each increase in the PEEP (4 and 6 cm H2O), there was an interval of 20 minutes before measuring the arterial data of pulmonary function and arterial gases. Results: there were three males and eight females (1:2,7) among the infants with RDS. The mean gestational age was 30.78. 2.05 weeks, ranging from 26 to 34 weeks. The increase in the PEEP from 3 to 6 cm H2O caused significant decrease in the TVinsp (6.46 ±3.43 to 4.20 ±2.35, P=0.0262). With the increase in the PEEP from 4 to 6 cm H2O, there was also a decrease in the TVinsp (5.98.± 3.33 to 4.20.± 2.35), (P=0.0044). Regarding the Cdyn, when there was an increase in the PEEP from 3 to 6 cm H2O, the reduction was statistically significant (0.58.± 0.27 to 0.46± 0.25, P=0.0408) and from 4 to 6 cm H2O, the reduction in the Cdyn was also important (0.77± 0.27 to 0.46± 0.25), (P=0.0164). Increases in the PEEP from 4 to 6 cm H2O caused increases in the PaCO2 (52.81± 15.49 to 64.90± 12.69), (P= 0,0141). A more significant increase was observed when the PEEP was elevated from 3 to 6 cm H2O (41.45± 7.87 to 64.90± 12.69, P=0.0033). Conclusions: the study showed that the PEEP from 3 to 4 cm H2O produces better results in terms of Cdyn and less collateral effects regarding respiratory acidosis and pulmonary hyperventilation with impairment of the alveolar ventilation, evidenced by the increase in the PaCO2 and the decrease in the TVinsp.
Palavras-chave: Respiração com Pressão Positiva
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido
Recém-Nascido
Positive-Pressure Respiration
Respiratory Distress Syndrome, Newborn
Infant, Newborn
Editor: Jornal de Pediatria
Citação: CONSOLO, Luiz C.T.; PALHARES, Durval B.; CONSOLO, Lourdes Z.Z.. Avaliação da função pulmonar de recém-nascidos com síndrome do desconforto respiratório em diferentes pressões finais expiratórias positivas. J. Pediatr. (Rio J.), Porto Alegre, v. 78, n. 5, out. 2002 . Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572002000500011&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 26 set. 2011. http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572002000500011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Identificador DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572002000500011
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/530
Data do documento: 2002
Aparece nas coleções:FAMED - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Avaliacao da funcao pulmonar.pdf108,42 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.