Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/521
Tipo: Dissertação
Título: Aspectos populacionais de Sterculia apetala (Jacq.) Karst (Sterculiaceae) como subsídios ao plano de conservação da arara-azul no Sul do Pantanal, Mato Grosso do Sul, Brasil
Autor(es): Santos Júnior, Antonio dos
Abstract: Sterculia apetala é uma espécie-chave para a conservação da arara-azul no Pantanal, pois, 94% dos ninhos desta ave na área pantaneira são abrigados nos troncos de indivíduos desta espécie arbórea. Este estudo teve como objetivos (1) investigar a existência de anéis anuais, descrevendo as características anatômicas macroscópicas da madeira, (2) investigar a taxa de crescimento radial médio anual, (3) estimar a idade das árvores que abrigam as cavidades ninho cadastradas pelo Projeto Arara Azul e (4) empregar estes resultados em estudos de estrutura populacional de S. apetala para fornecer subsídios ao plano de conservação da arara-azul no Pantanal. A área de estudo compreendeu florestas semideciduais em cordilheiras em fazendas nas sub-regiões do Miranda, Abobral e Nhecolândia. Os métodos utilizados neste estudo foram análises de anéis anuais, ou dendrocronologia. As camadas de crescimento em S. apetala são distintas e anuais. O crescimento radial médio anual das árvores de S. apetala no Pantanal é de 3,4 mm, sendo diferente entre as sub-regiões investigadas. O comportamento do crescimento de S. apetala sugere ser uma árvore de estádio secundário de sucessão ecológica marcado pela variação no crescimento ao longo da história de vida que primeiramente investe energia no crescimento em altura e assim que a árvore atingir o dossel passa a investir mais em crescimento em diâmetro. A estrutura populacional de S. apetala mostrou uma menor freqüência de jovens tanto na estrutura etária quanto na estrutura de tamanho (DAP). A maior parte dos ninhos cadastrados pelo Projeto Arara Azul/UNIDERP estão concentrados na categoria de árvores adultas, entre 60 e 90 anos de idade. Considerando a idade das árvores que abrigam cavidades e a sua constante perda, há uma tendência à diminuição na disponibilidade de ninhos naturais para a arara-azul nas próximas décadas, tornando a ave dependente do aporte de sítios reprodutivos artificiais disponibilizados pelo Projeto Arara Azul. Assim, em caso de recomposiç ão de florestas, somente após 60 anos as árvores estarão aptas a abrigar cavidades-ninho para a arara-azul. Neste hiato de tempo, ações de manejo como as realizadas pelo Projeto Arara Azul serão importantes para a manutenção da população da arara-azul no Pantanal.
Sterculia apetala is a key-species for the conservation of the Hyacinth macaw (Anodorhynchus hyacinthinus) in the Pantanal, for 94% of this bird´s nests occur in the branches of this tree. The main objectives of this study were (1) to investigate the existence of the tree rings by describing the macroscopic anatomical characteristics of the wood, (2) to investigate the annual growth rate, (3) to estimate the age of the trees with nests studied by the Projeto Arara Azul/UNIDERP and (4) to provide information for studies on population structure of Sterculia apetala and the conservation planning of the Hyacinth macaw in the Pantanal. The study was carried out in non-inundable semi-deciduous forests in corridors (cordilheiras) in three regions of the Pantanal of Miranda, Abobral and Nhecolândia, using dendrochronological methods. The growth rings of Sterculia apetala showed to be distinct and annual with an increment rate of 3,4 mm. The growth rhythm of Sterculia apetala suggests that this species is a fast-growing emergent tree of secondary succession that firstly invests in height and then, in diametral increment. The population structure of Sterculia apetala showed a low frequency of young individuals both in age and size structure. The most part of nests studied by the Projeto Arara Azul occurs in adult trees of 60-90 years old. Considering the age of the trees with cavities/nests and its constant loss there is a tendency in decreasing number of natural nests for the Hyacinth macaw in the next decades, making them dependent of artificial nests. Therefore, in case of forest replacement only after 60 years these trees will be able to offer cavities for the Hyacinth macaws nestings. Thus, management actions as the ones conducted by the Projeto Arara Azul will be important for the conservation of the Hyacinth macaws in the Pantanal.
Palavras-chave: Pantanal - Brasil
Sterculia
Dendrocronologia
Ecologia de Cerrado
Ecossistemas Terrestres
Ecologia de Interações
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/521
Data do documento: 2006
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Antonio dos Santos Junior.pdf1,57 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.