Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/379
Tipo: Dissertação
Título: Epidemiologia de Candidemias e perfil de susceptibilidade das leveduras do gênero Candida em Hospital Universitário de Mato Grosso do Sul
Autor(es): Nunes, Maína de Oliveira
Abstract: Estudos revelam que as fungemias ocasionadas por leveduras do gênero Candida tem se tornado freqüentes na prática médica devido à sua habilidade de colonização, oportunismo e desafios terapêuticos atribuídos ao difícil diagnóstico e tratamento. Estas infecções estão associadas a fatores de risco, como o uso prolongado de antibióticos, a utilização de procedimentos invasivos e técnicas cirúrgicas, principalmente em pacientes imunocomprometidos ou com doença de base severa. O objetivo deste trabalho foi estudar as leveduras do gênero Candida isoladas a partir de hemoculturas de pacientes internados no Hospital Universitário de Mato Grosso do Sul entre 1998 e 2007, bem como estudar os aspectos clínicosepidemiológicos das candidemias e o perfil de susceptibilidade antifúngica. A detecção das leveduras presentes nas amostras coletadas foi realizada pelo sistema Bactec® e a identificação das espécies por meio de metodologia convencional: pesquisa do tubo germinativo, auxanograma e microcultivo. A susceptibilidade antifúngica foi determinada pela técnica de microdiluição em caldo (M27-A2, CLSI). No período de estudo, foram registrados 114 casos de infecção na corrente sanguínea por Candida spp. A mediana das idades entre os pacientes adultos foi de 53 anos e entre os pediátricos de 36 dias. As principais condições de risco foram: o uso prévio de antibióticos (100%), presença de cateter venoso central (82,5%), internação em UTI/CTI (65,8%), uso de bloqueadores H2 (64%), nutrição parenteral (57,2%), colonização prévia (56,1%), ventilação mecânica (52,6%) e cirurgia abdominal (29,8%). Segundo a evolução clínica dos pacientes, 59,6% foram a óbito. Candida albicans foi a espécie mais frequentemente isolada (47,4%), seguido de Candida parapsilosis (32,5%), Candida tropicalis (14,0%), Candida glabrata (5,3%) e Candida krusei (0,9%). Houve associação significativa entre o acometimento por C. glabrata e realização prévia de cirurgia abdominal, e entre o isolamento de C. tropicalis e a presença de neutropenia e leucemia. Foi realizado teste de susceptibilidade frente ao fluconazol, itraconazol e anfotericina B em 103 isolados de Candida de diferentes pacientes. Entre todas as espécies a baixa sensibilidade aos antifúngicos foi rara. Somente uma cepa de C. glabrata foi resistente ao itraconazol (CIM:1 μg/mL), outras 11 foram sensíveis dose dependente (9 ao itraconazol e 2 ao fluconazol). Não foi evidenciada a resistência cruzada entre os azóis. Todas as cepas foram sensíveis à anfotericina B.
Studies reveal that fungemias caused by yeasts of the genus Candida has become frequent in medical practice due to its ability to colonize, opportunism and therapeutic challenges assigned to difficult diagnosis and treatment. These infections are associated to risk factors such as the usage of antibiotics for a long time, invasive procedures and surgical techniques, mainly in imunocompromised patients or with severe basis disease. The aim of this study is to estimate the prevalence of Candida spp isolated from blood cultures of patients at the Mato Grosso do Sul University Hospital between 1998 and 2007, as well as to study clinical and epidemiological aspects of candidemia and antifungal susceptibility profile. Detection of yeasts present in the samples was performed by the Bactec® system and the identification of the species by means conventional methods: research of germ tube, auxanograma and microculture. The antifungal susceptibility was determined in broth microdilution technique (M27-A2). In that period 114 cases of Candida spp blood infection were registered, and 61 occurred in male sex. The median age among adult patients was 53 years and among children 36 days. Main risk conditions were: previous use of antibiotics (100%), presence of central venous catheter (82,5%), interning in UTI/CTI (65,8%), use of H2 blockers (64%), parenteral nutrition (57,2%), prior colonization (56,1%), mechanical ventilation (52,6%) and abdominal surgery (29,8%). According to the clinical evolution, 59,6% of the patients died. Candida albicans was the most frequent specie found (47,4%), followed by Candida parapsilosis (32,5%), Candida tropicalis (14,0%), Candida glabrata (5,3%) and Candida krusei (0,9%). There was a significant association between C. glabrata and the realization of abdominal surgery, and between C. tropicalis and the presence of neutropenia and leukemia. Tests of susceptibility to fluconazol, itraconazol and anfotericina B in 103 Candida isolated were done. Among all species the reduction of sensibility to antifungics were rare. Only one strain of C. glabrata was resistant to itraconazol, other 11 were sensitive to dependent dose (9 to itracozaol and 2 to fluconazol). There was no cross-resistance between azoles. All yeasts were susceptible to amphotericin B.
Palavras-chave: Candidemia
Candida
Epidemiologia
Suscetibilidade a Doenças
Epidemiology
Disease Susceptibility
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/379
Data do documento: 2009
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Maina de Oliveira Nunes.pdf1,67 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.