Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/376
Tipo: Dissertação
Título: Avaliação da atividade genotóxica de extratos e do alcaloide indol-monoterpênico obtidos das raízes de Galianthe thalictroides (Rubiaceae)
Título(s) alternativo(s): Evaluation of genotóxico activity of extracts and indole-monoterpene alkaloid obtained from the roots Galianthe thalictroides (Rubiaceae)
Autor(es): Fernandes, Liliane Menezes
Abstract: Na família Rubiaceae são encontradas espécies com importância alimentícia, econômica e farmacológica. Várias espécies desta família são utilizadas pela Medicina Tradicional para tratar diversos males. Galianthe thalictroides, pertence ao subgênero Galianthe que é exclusivo da América do Sul. No Brasil foram descritas 38 espécies, das quais 28 são endêmicas, encontradas em regiões de cerrado e campos rupestres. Raízes de G. thalictroides têm sido utilizadas pela medicina popular para tratar e prevenir o câncer e como não há dados na literatura sobre os efeitos citotóxicos e genotóxicos, o presente trabalho teve como objetivo avaliar estas atividades, utilizando ensaios in vitro (Citotoxicidade - MTT e Cometa) e in vivo (SMART). As atividades genotóxicas dos extratos aquosos, preparados a temperatura de 100oC (CGQ) e 4oC (CGF); das frações etanólica (BETER) e clorofórmica (BGTRC-6) e o alcaloide indol-monoterpênico (RC6-2) obtido a partir da fração clorofórmica (BGTRC-6) foram avaliados por meio do Teste para detecção de Mutação e Recombinação Somática – SMART. Os Ensaios de citotocixidade (MTT) e do Cometa foram realizados somente com o alcaloide indol-monoterpênico (RC6-2). Os resultados obtidos no teste SMART indicam que os extratos aquosos (CGQ) e (CGF), em diferentes concentrações, não induziram aumentos estatisticamente significativos nas frequências de manchas mutantes, quando comparados com o controle negativo, não apresentando atividade genotóxica. Devido a este resultado somente o extrato aquoso (CGQ), foi associado a Doxorrubicina (DXR), para avaliação de antigenotoxicidade. Os resultados indicaram que este extrato não reduziu os eventos mutacionais ocasionados pela DXR, não apresentando atividade antigenotóxica. Entretanto, a fração etanólica (BETER), uma vez metabolizada apresentou potencial genotóxico, dose resposta. A fração clorofórmica (BGTRC-6), nas concentrações de 0,4 e 0,8mg/mL, ocasionou eventos mutagênicos, expressos pelo aumento de manchas simples pequenas, estatisticamente significativo quando comparado ao controle negativo, e foi citotóxica na concentração 1,6mg/mL. O alcaloide indol-monoterpênico (RC6-2), apresentou eventos mutacionais significativos, com prevalência de manchas simples pequena, porém não foi citotóxico nas concentrações avaliadas no SMART. Entretanto, no Ensaio de Citotoxicidade (MTT) o alcaloide (RC6-2) apresentou elevada citotoxicidade nas concentrações de (10, 50 e 100μg/mL), porém, no Ensaio do Cometa, não ocasionou quebras de fitas de DNA, não apresentando atividade genotóxica. Os resultados obtidos com o teste SMART, somados aos encontrados no Ensaio do Cometa, sugerem que o alcaloide indol-monoterpênico (RC6-2), seja um inibidor do fuso mitótico, ocasionando aneugênese, uma vez que, apresentou potente atividade citotóxica frente à linhagem de células tumorais de hepatoma humano (HepG2) e não causou recombinação mitótica e sim atividade mutagênica em células somáticas de Drosophila melanogaster.
In family Rubiaceae species are found with food, economic importance and pharmacological, several species of this family, are considered by traditional medicine as therapeutic to treat various diseases. Galianthe thalictroides belongs to the subgenus Galianthe that is unique in South America, in Brazil, were described 38 species of which 28 are endemic, found in regions of Savannah and grassland. G. thalictroides roots have been used in traditional medicine to treat and prevent cancer and how there is no data in the literature about the effects of cytotoxic and genotoxic, the present study aims to evaluate these activities, using in vitro assays (MTT and Comet) and in vivo (SMART). The genotoxic activity of aqueous extracts prepared in the temperature 100°C (CGQ) and 4°C (CGF); fraction ethanolic (BETER); fraction chloroform (BGTRC-6) and indole-monoterpene alkaloid (RC6-2) have been assessed by testing for the detection of Somatic Mutation and Recombination – SMART. The MTT assay and Comet were performed only with indole-monoterpene alkaloid (RC6-2). The results obtained in the SMART assay indicate that the aqueous extracts (CGQ) and (CGF), in different concentrations, not produced statistically significant increases in frequency spots mutants, when compared with the negative control, not showing genotoxic activity. Because of this result the aqueous extract (CGQ) was associated with doxorubicin (DXR) for evaluation of antigenotoxic. The results indicated that this extract did not reduce the events mutacionais caused DXR, not showing activity antigenotoxic. However, the fraction ethanolic (BETER), once presented genotoxic potential metabolised, dose response. The fraction chloroform (BGTRC-6) in the concentrations of 0.4 and 0.8mg/mL caused mutagenic events, expressed by simple stains increase small, statistically significant when compared to the negative control, and cytotoxic concentration was 1.6mg/mL. The indole-monoterpene alkaloid (RC6-1) obtained from the fraction chloroform (BGTRC-6), presented significant events mutacionais, but did not exhibit cytotoxic concentrations evaluated in SMART. However, in testing of MTT the alkaloid (RC6-2) presented in the concentrations of cytotoxicity (10, 50 and 100μg/mL), however, no assay Comet caused DNA tape breaks, not showing genotoxic activity. The results obtained with the SMART assay, added to those found in the Comet assay, suggest that the alkaloid (RC6-2), is a spindle inhibitor, causing aneugenic, potent cytotoxic activity presented against tumor cells lineage of human hepatoma (HepG2) and has not caused mitotic recombination and mutagenic activity in somatic cells of Drosophila melanogaster.
Palavras-chave: Medicina Tradicional
Neoplasias
Ensaio Cometa
Medicine, Traditional
Neoplasms
Comet Assay
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/376
Data do documento: 2011
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Liliane Menezes Fernandes.pdf1,48 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.