Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/324
Tipo: Artigo de Periódico
Título: O uso do camalote, Eichhornia crassipes (Mart.) Solms, Pontederiaceae, para confecção de artesanato no Distrito de Albuquerque, Corumbá, MS, Brasil
Título(s) alternativo(s): The use of the camalote, Eichhornia crassipes (Mart.) Solms, Pontederiaceae, for handicraft in the District of Albuquerque, Corumbá, MS, Brazil
Autor(es): Bortolotto, Ieda Maria
Guarim Neto, Germano
Abstract: Eichhornia crassipes (Mart.) Solms, conhecida localmente como camalote, é uma planta aquática nativa da América do Sul, abundante no Pantanal. Os índios Guató usavam essa planta no Pantanal para a confecção de esteiras para dormir. Atualmente a comunidade não indígena do distrito de Albuquerque, Corumbá, MS, está fazendo artesanato com essa planta. O processo foi ensinado por uma índia Guató (74 anos) que manteve a tradição de trançar o camalote. O uso do camalote para a confecção de artesanato é descrito aqui. O método utilizado inclui entrevistas semi-estruturadas e observação participante. A extração do camalote é feita nos rios, corixos e lagoas da região. As folhas são cortadas e somente os pecíolos são transportados para casa, lavados em água corrente e colocados para secar ao sol. Depois de secos os pecíolos são trançados e costurados. A técnica original dos Guató consiste em costurar o artesanato com linhas confeccionadas com algodão (Gossypium sp.) ou tucum (Bactris sp.), atualmente substituídos por fios de nylon, em Albuquerque. O artesanato é vendido aos turistas.
ABSTRACT - Eichhornia crassipes (Mart.) Solms, known locally as camalote, is an aquatic plant indigenous to South America, abundant in the Pantanal, Brazil. Guató Indians used it for making sleeping mats in the Pantanal. The non-Indian community of Albuquerque, Corumbá, MS, nowadays, is also using it for the same purposes. An ancient Guató Indian 74 years old taught the process. The use of the camalote for handicraft in Albuquerque is described here. The methods of investigation included both semi structured interviews and participant observations. The extraction of the camalote is made on the rivers, corixos and lagoons of the area. The leaf blades are cut and only petioles are carried to the houses, washed in clear water, and dried in the sun. After dried, the petioles are woven and sewed. The Guató original technique consists of sewing the craft with threads made of cotton fibers (Gossypium sp.) or tucum fibers (Bactris sp.) recently replaced by a nylon thread in Albuquerque. The crafts are sold to tourists.
Palavras-chave: Eichhornia
Etnobotânica
Flora Aquática
Ethnobotany
Aquatic Flora
Editor: Acta Botanica Brasilica
Citação: BORTOLOTTO, Ieda Maria; GUARIM NETO, Germano. O uso do camalote, Eichhornia crassipes (Mart.) Solms, Pontederiaceae, para confecção de artesanato no Distrito de Albuquerque, Corumbá, MS, Brasil. Acta Bot. Bras., São Paulo, v. 19, n. 2, June 2005 . Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062005000200016&lng=en&nrm=iso>. access on 08 Aug. 2011. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062005000200015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Identificador DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062005000200015
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/324
Data do documento: 2005
Aparece nas coleções:CCBS - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
O uso do camalote.pdf818,54 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.