Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/2990
Tipo: Tese
Título: Sífilis na gravidez: estudo realizado em 879.831 gestantes atendidas de 2003 a 2016 no Programa de Proteção a Gestante do Estado de Goiás
Autor(es): Botelho, Carlos Augusto de Oliveira
Primeiro orientador: Cunha, Rivaldo Venâncio da
Abstract: A sífilis tem representado um grande desafio à saúde pública no Brasil pela sua elevada prevalência e graves sequelas perinatais. Este trabalho buscou conhecer a prevalência dessa infecção e a ocorrência de abortos espontâneos, por faixa etária e distribuição espacial no Estado de Goiás. Este é um estudo ecológico e retrospectivo, compreendendo série histórica de mulheres grávidas triadas pelo Programa de Proteção à Gestante no estado de Goiás nos anos de 2003 a 2016. Dentre os quais rastreadas 879.831, No cruzamento de dados entre as que declararam ou não aborto com relação à faixa etária, foi observado que houve mais abortamento naquelas com 30 anos ou mais de idade, sendo estatisticamente significativa (p<0,05). Já quanto ao tipo de parto e o trimestre de gestação não houve um padrão, apesar de todas as diferenças serem significantes. Este resultado fica mais evidente a partir do cálculo do Odds Ratio, que demonstrou uma associação estatisticamente significante (p<0,005) entre declaração de aborto e diagnóstico de sífilis em quase todos os anos; essa associação foi diminuindo ao longo dos anos, e por isso deverá ser objeto de novos estudos para melhor compreender as razões dessa tendência de queda na citada associação. No período estudado, eram esperados pelo Ministério da Saúde 1.308.411 mulheres grávidas no estado de Goiás, sendo que o programa foi implantado gradativamente por regiões, iniciou-se já no final de 2003, nesse ano ficando com uma baixa cobertura. Sendo um programa publico, deve-se também considerar as pacientes particulares e de convênios, chegando a 25%; 879.871 (67,17%) participaram do PEPG, tido como excelente. Destas, 821.735 (93,40%) foram validados para este trabalho, das quais 112.260 (13,66%) relataram ter um ou mais abortos. Observou-se uma tendência de aumento da sífilis em gestantes atendidas pelo PEPG.
ABSTRACT - Syphilis has represented a major challenge to public health in Brazil by their high prevalence and severe perinatal sequelae. This study aimed to determine the prevalence of infection and the occurrence of spontaneous abortions, by age group and space distribution in the state of Goiás. This is an ecological and retrospective study, including historical series of pregnant women screened by Pregnant Protection Program in the state of Goiás in the years 2003-2016. Were screened 879 831, At the crossing of data between those have declared or not abortion with respect to age, it was observed that there were more abortions in those aged 30 or over, being statistically significant (p <0.05). As for the delivery type and the trimester of pregnancy there was not a standard, despite all the differences being significant. This result is most evident from calculation of the odds ratio, that demonstrated a statistically significant association (p <0.005) between abortion declaration and diagnosis of syphilis in almost every year; this association has been decreasing over the years, and this should be the subject of further studies to a better understanding the reasons for the downward trend in the mentioned association During the study period, they were expected by the Ministry of Health 1,308,411 pregnant women in the state of Goiás, and the program was implemented gradually by region, was initiated the end of 2003, in that year getting on with a low coverage. Being a public program, one must also consider the particular and covenants patients, reaching 25%; 879,871 (67.17%) participated in the PEPG, considered excellent. Of these, 821,735 (93.40%) were validated for this work, of which 112,260 (13.66%) reported having one or more abortions. There was a trend of an increase of syphilis in pregnant women attended by PEPG.
Palavras-chave: Gestantes
Cuidado Pré-Natal
Sífilis
Indicadores de Morbimortalidade
Pregnant Women
Prenatal Care
Syphilis
Indicators of Morbidity and Mortality
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/2990
Data do documento: 2016
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Carlos Augusto de Oliveira Botelho.pdf3,15 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.