Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/2989
Tipo: Tese
Título: Avaliação de diferentes métodos de pós-condicionamento isquêmico na prevenção das lesões de reperfusão mesentérica
Título(s) alternativo(s): Evaluation of different methods of ischemic postconditioning preventing mesenteric reperfusion injury
Autor(es): Santos, Carlos Henrique Marques dos
Abstract: O pós-condicionamento isquêmico tem sido reconhecido como eficaz na prevenção das lesões de reperfusão em situações de isquemia e reperfusão em vários órgãos e tecidos. Entretanto, não está ainda claro qual seria a melhor maneira de realizá-lo, já que as publicações mostram grande variação de método no seu emprego. O objetivo geral da pesquisa foi avaliar o efeito de dois diferentes métodos de pós-condicionamento isquêmico no processo de isquemia e reperfusão mesentérica em ratos; os objetivos específicos foram avaliar a eficácia do pós-condicionamento isquêmico na proteção local no processo de isquemia e reperfusão mesentérica em ratos (intestino), além de sua eficácia na prevenção de lesões de reperfusão remota nos pulmões e fígado. Foram estudados 30 ratos Wistar, distribuídos em três grupos: grupo A (10 ratos), em que se realizou isquemia (30 minutos) e reperfusão (60 minutos) mesentérica; grupo B (10 ratos), isquemia e reperfusão, intercalados pelo pós-condicionamento isquêmico com dois ciclos alternados de reperfusão e reoclusão, de dois minutos cada; e grupo C (10 ratos), isquemia e reperfusão, intercalados pelo pós-condicionamento isquêmico com quatro ciclos alternados de reperfusão e reoclusão, de 30 segundos cada. Ao final, ressecou-se um segmento do intestino delgado, 5cm proximalmente à válvula ileocecal, o lobo lateral esquerdo do fígado e o lobo caudal do pulmão direito para análise histológica. Avaliou-se os resultados pela classificação de Chiu et al. (1970) para o intestino, Takeda et al. (2003) para o fígado e Sizlan et al. (2009) para pulmão. Os resultados foram submetidos a tratamento estatístico utilizando-se o teste não-paramétrico de Kruskal-Wallis, estabelecendo-se nível de significância de p<0,05. Para tal utilizou-se o programa Bioestat 5.0. A análise intestinal demonstrou médias 2,8 no grupo A, 1,4 no grupo B e 1,4 no grupo C (p<0,05 entre grupos A e B; A e C; p>0,05 entre grupos B e C); em relação ao fígado, obteve-se médias 1,8 no grupo A, 1,7 no grupo B e 1,3 no grupo C (p>0,05); na análise do pulmão obteve-se média de lesão tecidual um para os três grupos (p>0,05). O pós-condicionamento isquêmico foi capaz de diminuir a lesão diretamente produzida sobre o intestino, tanto com dois ciclos de dois minutos quanto com quatro ciclos de 30 segundos, porém, não foi capaz de diminuir as lesões à distância no fígado dos animais submetidos à isquemia e reperfusão mesentérica. Não foi possível avaliar-se a eficácia do pós-condicionamento isquêmico nos pulmões uma vez que o método aqui utilizado causou lesão leve neste órgão.
ABSTRACT - Ischemic postconditioning have been recognized as effective in preventing reperfusion injury in situations of ischemia and reperfusion in various organs and tissues. However, it is not clear what would be the best way to accomplish it, since studies show wide variation method. The overall objective of this research was to evaluate the effect of two different methods of ischemic postconditioning in the process of mesenteric ischemia and reperfusion in rats; the specific objectives were to evaluate the effectiveness of ischemic postconditioning on local protection (intestine) in the process of mesenteric ischemia and reperfusion in rats, in addition to its efficacy in preventing remote reperfusion injury in the lungs and liver. Thirty Wistar rats were distributed into three groups: group A (10 rats), which was held mesenteric ischemia (30 minutes) and reperfusion (60 minutes); group B (10 rats), ischemia and reperfusion, interspersed by ischemic postconditioning with two alternating cycles of reperfusion and reocclusion, two minutes each; and Group C (10 rats), ischemia-reperfusion process interleaved by postconditioning by four alternating cycles of reperfusion and reocclusion of 30 seconds each. Finally, it was resected a segment of small intestine, 5cm proximal to the ileocecal valve, the left lateral lobe of the liver and caudal lobe of the right lung for histological analysis. We evaluated the results by Chiu et al. (1970) to the intestine, Takeda et al. (2003) to the liver and Sizlan et al. (2009) to the lung. The results were analyzed statistically using the nonparametric Kruskal-Wallis test, establishing a significance level of p<0.05. For this we used the program Bioestat 5.0. The analysis of the small bowel showed 2.8 in group A, 1.4 in group B and 1.4 in group C (p<0.05 between groups A and B; A and C; p>0.05 between groups B and C); in relation to the liver, there was obtained 1.8 average in group A, 1.7 in B, and 1.3 in group C (p> 0.05); the average of tissue damage on lungs was one to three groups (p> 0.05). The ischemic postconditioning was able to reduce the harm produced directly on the intestine, both with two cycles of two minutes and with four cycles of 30 seconds, however, it was unable to decrease injuries on liver in the animals subjected to mesenteric ischemia and reperfusion process. The research was unable to evaluate the efficacy of ischemic postconditioning on lungs, since the method of ischemia and reperfusion caused only mild injury in all groups.
Palavras-chave: Isquemia
Traumatismo por Reperfusão
Intestino Delgado
Pulmão
Fígado
Ratos
Ischemia
Reperfusion Injury
Intestine, Small
Lung
Liver
Rats
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/2989
Data do documento: 2016
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Carlos Henrique Marques dos Santos.pdf1,75 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.