Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/2698
Tipo: Dissertação
Título: Avaliação toxicogenética, bioquímica e da reparação tecidual em modelo experimental submetido a tratamentos com extratos de handroanthus impetiginosus (mart. ex dc) mattos (ipê-roxo) e de stryphnodendron adstringens (mart.) coville (barbatimão)
Autor(es): Coelho, Julice Medeiros
Primeiro orientador: Silva, Andréia Conceição Milán Brochado Antoniolli
Oliveira, Rodrigo Juliano
Abstract: Objetivo: Avaliar as atividades genotóxicas, mutagênicas, bioquímicas, fitoquímicas e da reparação tecidual em modelo experimental submetidos a tratamentos com pomadas de extratos de Handroanthus impetiginosus (HIWE-O) e Stryphnodendron adstringens (SAWEO). Materiais e métodos: Utilizou-se 60 ratos Wistar, distribuídos aleatoriamente em seis grupos. Foi confeccionada uma lesão cutânea padronizada utilizando-se um punch metálico de 1,5 cm de diâmetro. Após a confecção da lesão cutânea, os animais dos Grupos 1 e 4 receberam aplicação tópica base de pomada (vaselina sólida) diariamente, por um período de 7 e 14 dias, respectivamente. Os Grupos 2 e 5 receberam aplicação tópica de HIWE-O a 10% diariamente, por um período de 7 e 14 dias, respectivamente, e os animais dos grupos 3 e 6 receberam aplicação tópica de SAWE-O a 10% diariamente, por um período de 7 e 14 dias, respectivamente. Resultados: O perfil químico de SAWE revelou a presença de substâncias identificadas como pertencentes às classes das proantocianidinas, prodelfinidinas e prorobinetinidinas, e o perfil químico de Handroanthus impetiginosus revelou a presença de substâncias pertencentes à classe dos iridoides e fenilpropanoides glicosilados. Os achados histológicos mostraram epitelização completa aos 14 dias em todos os animais dos grupos tratados com HIWE-O e SAWE-O, enquanto neste período, apenas 2 animais do grupo controle apresentaram a lesão totalmente epitelizada (teste Quiquadrado (p<0,05)). Os ensaios biológicos não revelaram efeito genotóxico e mutagênico de HIWE-O e SAWE-O e na análise bioquímica os grupos HIWE-O e SAWE-O apresentaram diferenças significantes de TGO e TGP quando comparados com os valores de referência (p<0,05; ANOVA/Tukey). Conclusões: Os extratos de Handroanthus impetiginosus e de Stryphnodendron adstringens apresentaram substâncias com ação adstringente, antiinflamatória e antioxidante, favoreceram a reparação tecidual de lesões cutâneas, não apresentaram efeitos genotóxicos e mutagênicos, e não alteraram a maioria dos parâmetros bioquímicos estudados.
ABSTRACT - Aim of the study: To evaluate the genotoxic, mutagenic, biochemical, and tissue repair effects in experimental model treated with ointments formulated from Handroanthus impetiginosus (HIWE-O) and Stryphnodendron adstringens (SAWE-O) extract. Materials and methods: Sixty Wistar rats were randomized in six groups. A standardized skin lesion was performed in the rats using a metal punch. After the performed skin lesion, groups 1 and 4 received a topical ointment base (solid Vaseline) daily for a period of 7 and 14 days, respectively, groups 2 and 5 received a topical application of HIWE-O at a concentration of 10% daily, for a period of 7 and 14 days, respectively, and t groups 3 and 6 received a topic application of SAWE-O at a concentration of10% daily for a period of 7 and14 days, respectively. Results: The chemical analysis of the SAWE profile revealed the presence of substances belonging to proanthocyanidins, prodelphinidins, and prorobinetinidis, and the chemical profile of Handroanthus impetiginosus revealed the presence of substances belonging to iridoid, glycoside, and phenylpropanoid glycoside classes. Histological findings revealed complete epithelialization by day 14 in all the animals treated topically with HIWE-O and SAWE-O, while only two animals in the control group had a completely epithelialized lesion during this period (Test: Chi-square (p<0.05)). The biological assays revealed no genotoxic and mutagenic effects of HIWE-O and SAWE-O. The biochemical analysis of HIWE-O and SAWE-O groups showed significant differences in GOT and TGP compared to the reference values (p<0,05; ANOVA/Tukey). Conclusions: The extracts of Handroanthus impetiginosus and Stryphnodendron adstringens susbtances presented with astringent action, anti-inflammatory and antioxidant, favored tissue repair of skin lesions, did not exhibit genotoxic and mutagenic effects and did not affect the evaluated biochemical parameters.
Palavras-chave: Stryphnodendron Barbatimam
Tabebuia
Genotoxicidade
Cicatrização
Plantas Medicinais
Genotoxicity
Wound Healing
Plants, Medicinal
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/2698
Data do documento: 2015
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JULICE MEDEIROS COELHO.pdf2,39 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.