Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/2530
Tipo: Dissertação
Título: Leguminosae do chaco: I. papilionoideae no chaco brasileiro II. influência das flutuações climáticas do quaternário em leguminosae com áreas de endemismo no chaco
Autor(es): Sinani, Thomaz Ricardo Favreto
Abstract: Leguminosae é a terceira maior família de Angiospermas no mundo, constituída por cerca de 19.500 espécies e 751 gêneros distribuídos em três subfamílias. Papilionoideae é a maior subfamília e apresentando ampla distribuição em diversos ecossistemas, a exemplo do Chaco, uma das maiores unidades fitogeográficas da América do Sul. Estudos taxonômicos relacionados à Papilionoideae ainda são incipientes para o Chaco. Adicionalmente, estudos florísticos recentes em todo o Chaco, têm mostrado a grande representatividade e um potencial endemismo de táxons de Leguminosae, tais como Bauhinia hagenbeckii, Prosopis rubriflora e Muellera nudiflora, que podem elucidar as relações desta formação com as demais do continente americano, e subsidiar estudos de cunho biogeográfico. Uma das ferramentas utilizadas recentemente, e neste trabalho, é a modelagem preditiva de distribuição de espécies, que sugere a distribuição potencial de táxons através da associação da informação geográfica de pontos de ocorrência com variáveis ambientais, útil na indicação de áreas prioritárias à conservação. Este estudo teve como objetivos fornecer descrições, ilustrações, chave de identificação de Papilionoideae ocorrentes no Chaco brasileiro e utilizar a modelagem preditiva para o conhecimento da distribuição geográfica potencial de três espécies de Leguminosae endêmicas do Chaco. Confirmamos a ocorrência de 45 espécies de Papilionoideae, distribuídas em 21 gêneros. Espécies dos gêneros Muellera, Dolichopsis e Geoffroea, são exclusivas de áreas secas da América do Sul, enquanto Aeschynomene magna e Tephrosia cinerea fo. pseudo-adunca, consideradas endêmicas do Chaco, são novos registros para o Brasil. Na modelagem preditiva foram gerados modelos para explicar a influência das flutuações climáticas do Quaternário na distribuição de leguminosas com áreas de endemismo no Chaco. Os modelos sugeridos devem ser validados sobretudo para Bauhinia hagenbeckii e Muellera nudiflora. O histórico da distribuição relativo às três espécies sugere que tratam de táxons com interessante ocupação na diagonal das áreas secas.
ABSTRACT - Leguminosae is the third largest flowering plant family in the world, consisting of about 19.500 species and 751 genera divided into three subfamilies. Papilionoideae is the largest subfamily that is widely distributed in various ecosystems, including the Chaco, one of the largest phytogeographic units in South America. Taxonomic studies of this subfamily are still incipient to the Chaco. Additionally, recent floristic studies throughout the Chaco, have shown great representation and a potential endemic taxa of Leguminosae, such as Bauhinia hagenbeckii, Prosopis rubriflora and Muellera nudiflora, which can clarify the relationship of this formation with the other of the American continent, and subsidize biogeographic nature studies. One of the tools used recently in this work was the predictive modeling of species distribution, suggesting the potential distribution of taxa through the association of geographic information of occurrence points with environmental variables, useful in indicating the priority areas conservation. This paper aims to provide descriptions, illustrations, identification key of Papilionoideae occurring in the Brazilian Chaco and use predictive modeling to knowledge of the potential geographical distribution of Leguminosae in the Chaco. We have confirmed 45 species of Papilionoideae, distributed in 21 genera. Species of genus Muellera, Dolichopsis and Geoffroea are unique to dry areas of South America, while Aeschynomene magna and Tephrosia cinerea fo. pseudo-adunca endemic of Chaco are are new records for Brazil. While in predictive modeling were generated models to explain the influence of climatic fluctuations of the Quaternary in the distribution of legumes with areas of endemism in the Chaco. The suggested models must be validated, especially for Bauhinia hagenbeckii and Muellera nudiflora. The distribution for the three species suggest being taxa with interesting occupation of dry diagonal areas.
Palavras-chave: Leguminosa
Legumes
Angiosperma
Angiosperms
Florestas
Forests and Forestry
Tipo de Acesso: Acesso Restrito
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/2530
Data do documento: 2015
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Biologia Vegetal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
THOMAZ RICARDO FAVRETO SINANI.pdf72 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.