Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/2357
Tipo: Dissertação
Título: Geografia dos transportes e os setores produtivos de Mato Grosso do Sul
Autor(es): Silva, Marcos Henrique Prudencio da
Abstract: O presente trabalho tem por objetivo analisar como os transportes contribuíram para formação socioespacial de Mato Grosso do Sul e como estão relacionados com os setores produtivos. A pesquisa pauta-se na obtenção de dados secundários junto aos órgãos competentes, tais como: Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Departamento Nacional de Infraestruturas (DNIT), Agência Nacional de Transportes Aquáticos (ATAQ), Agência Nacional de Transportes Ferroviários (ANTF), Ministério de Desenvolvimento e Comércio Exterior (MDIC), Secretaria de Comércio Exterior (SECEX), Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Secretaria de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, Ciência e Tecnologia (SEMAC) e a Secretaria de Estado de Obras Públicas e de Transportes (SEOP). A perspectiva da pesquisa não se fixou em dados estáticos básicos, os trabalhos de campo foram fundamentais, visitas às cidades de Três Lagoas/MS, Campo Grande/MS, Corumbá/MS, Dourados/MS e Chapadão do Sul/MS possibilitaram a percepção de realidades que não aparecem nos dados. Os transportes de Mato Grosso do Sul fazem parte de uma herança própria de sua formação socioespacial, com novos usos na atualidade, não deixaram de cumprir a função de escoadores de produções para mercado exterior. Tendo em vista as relações com os países vizinhos, talvez resultado da falta de infraestrutura ou de acordos políticos econômicos, não contraria, por um momento, a perspectiva da Iniciativa de Integração Sul Americana (IIRSA), pelo fato de a mesma estar no início. Os investimentos nos modais convergem principalmente do Governo Federal via Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e em segunda parte por concessões e Políticas Públicas Privadas (PPP’s), são medidas que fazem parte de uma perspectiva novo desenvolvimentista de construção de um Estado forte e competitivo, porém, as concessões podem ser perigosas quando as empresas responsáveis pela concessão se fundem com indústrias dos setores produtivos para dominar a circulação pelo modal, prejudicando a competição, geradora de inovações. A circulação da produção de Mato Grosso do Sul se dirige, em sua maior parte, para a China, bem como a produção nacional, isto demonstra um perigo a longo prazo, haja visto a compra de terras pelos países asiáticos, para extração de bens primários e intermediários, que são os principais fornecidos pelo Brasil e por este estado, isto pode resultar em uma quebra da economia sul mato-grossense repercutindo em toda cadeia produtiva, até no mercado interno caso a China estabeleça sua própria produção. É necessária a revisão das metas do estado, uma vez que as medidas de curto prazo escolhidas para suplantar o desenvolvimento possam não atingir seu objetivo com êxito.
ABSTRACT - The study aimed to analyze how transport contributed to socio-spatial formation of Mato Grosso do Sul and how they relate to the productive sectors. The research pauto in obtaining secondary data with the competent bodies as the National Land Transportation Agency (ANTT), National Department of Infrastructure (DNIT) National Water Transport Agency (Ataq), National Agency for Rail Transport (ANTF), and Ministry Development and Foreign Trade (MDIC), the Foreign Trade Secretariat (SECEX), the State of Mato Grosso do Sul, the Secretary of State for the Environment, Planning, Science and Technology (SEMAC), and the Secretary of State Public Works and Transport (SEOP). The perspective of the research is not set in basic static data, field work was fundamental, visits the cities of Três Lagoas / MS, Campo Grande / MS, Corumbá / MS, gold / MS and Chapadão South / MS enabled the perception of realities that do not appear in the data. Mato Grosso do Sul transport are part of a legacy of its socio same formation, with new uses at this current time, no longer meet the weirs function of production for overseas market. In the view of relations with neighboring countries, which may result from the lack of infrastructure or economic political agreements for a moment does not contradict the perspective of South American Integration Initiative (IIRSA), the fact that the same be at the beginning. Investments in modal flock mainly the Federal Government through the National Development Bank (BNDES) and the second part by grants and Public Policies Private (PPPs) are measures that are part of a developmental new perspective of building a strong and competitive state, but concessions can be dangerous when reponsives companies of concessions merge with industries of the productive sectors to master the movement by modal, damaging the competition, generating innovations. The movement of production of Mato Grosso do Sul is directed mostly to China and the national production, this demonstrates a danger in the long run, given the fact, the purchase of land by the Asian country, for the extraction of primary and intermediate goods which are the main supplied by Brazil and this state, this can result in a drop in mato Grosso do Sul economy repercussions throughout the production chain, to the domestic market if China establishes its own production. It is necessary to review the state's goals, short-term measures to overcome the chosen development can not reach this goal.
Palavras-chave: Transportes
Logística
Mato Grosso do Sul
Transportation
Logistics
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/2357
Data do documento: 2015
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Geografia (Campus de Três Lagoas)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Marcos Henrique Prudencio da Silva.pdf5,94 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.