Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/2056
Tipo: Dissertação
Título: Análise in vitro da liberdade rotacional em conexões de implantes hard com torques de instalação elevados
Título(s) alternativo(s): In vitro analysis of rotational freedon in hard implants connections with high torques installation
Autor(es): De David, Joanna Bortolotto
Abstract: O objetivo deste estudo foi avaliar se o hexágono externo de implantes Ti G4 hard Master Grip Conexão® (Arujá, São Paulo, Brasil), sofreriam, após aplicação de torques elevados, aumento da distância entre os lados e dos ângulos de liberdade rotacional (LR). Seis grupos com N=10 foram formados: Gp1 (40 Ncm); Gp2 (60 Ncm); Gp3 (70 Ncm); Gp4 (80 Ncm); Gp5 (90 Ncm); Gp6 (100 Ncm). Os implantes foram inseridos em uma placa de alumínio previamente perfura por uma broca CNC, e o aferidor digital do tipo célula– Mackena Ind. E Com Ltda®, foi utilizado para aplicação os torques. Para medição dos lados dos 60 corpos de prova (implantes/pilares ceraone), antes e após tais aplicações, foi utilizada uma tridimensional ótica multisensor CMMs – Easy Scope 3D - Werth®, com aumento de 200x. Assim, a imagem digital dos hexágonos foi gerada automaticamente. O software CAD-3D Solidwork® - Dassault Systemes S.A, sobrepôs as imagens de cada amostra de implante e seu respectivo pilar para calcular a liberdade rotacional. As medidas lineares mantiveram-se estatisticamente iguais entre os grupos antes e após a aplicação dos torques. A média e o desvio padrão da LR para cada grupo antes e após a aplicação dos torques foi respectivamente: Gp1 (1,731º ± 0,238º e 1,748º ± 0,186º) ; Gp2 (1,653º ± 0,278º e 1,677º ± 0,296º) ; Gp3 (1,653º ± 0,207º e 1,699º ± 0,236º); Gp4 (1,495º ± 0,106º e 1,587º ± 0,247º); Gp5 (1,590º ± 0,214º e 1,683º ± 0,257º); Gp6 (1,652º ± 0,211º e 1,552º ± 0,261º), estando todas abaixo dos 2º, o padrão considerado desejável. Apesar da média para o Gp6 ter demonstrado decréscimo após torque, estatisticamente para ambos os testes, Oneway Anova e o teste T-pareado, não houve nenhum resultado em que P<0,05, sendo os grupos e os pares comparados inicialmente e após os torques considerados semelhantes em todos os níveis de torque. Concluímos que a busca por uma estabilidade primária através de um torque máximo de 100 Ncm não causa aumento da liberdade rotacional do conjunto pilar implante quando ligas em titânio grau 4 hard são empregadas na sua confecção.
ABSTRACT - The aim of this study was to evaluate if the external hexagon G4 Ti hard Grip Master Connection® ( Arujá/São Paulo/Brazil ) implants suffer after application of high torque, increasing the distance between the sides and angles of rotational freedom (LR). Six groups with N = 10 were formed: Gp1 (40 Ncm); Gp2 (60 Ncm); Gp3 (70 Ncm); Gp4 (80 Ncm); Gp5 (90 Ncm); GP6 (100 Ncm). The implants were inserted into an aluminum plate previously pierces by a CNC drill, and digital sealer cell- Mackena Ind. E Com Ltda® , was used to apply torques . Easy 3D Scope - Werth® with 200x magnification for measurement of the sides of 60 specimens (implants/abutments ceraone) before and after such applications, a three-dimensional optical multisensor CMMs was used. Thus, the digital image of the hexagons was automatically generated. The 3D-CAD Solidwork ® software - Dassault Systemes SA, superimposed images of each sample and its respective implant abutment to calculate the rotational freedom. Linear measures remained statistically similar in both groups before and after the application of torques. The mean and standard deviation of the LR for each group before and after the application of torques were respectively : Gp1 (1,731° ± 0,238º and 1,748º ± 0,186°); Gp2 (1,653° ± 0,278º and 1,677º ± 0.296°); Gp3 (1,653º ± 0,207º and 1,699º ± 0,236°); Gp4 (1,495° ± 0,106º and 1,587º ± 0,247°); Gp5 (1,590° ± 0,214º and 1,683º ± 0,257°); GP6 (1,652º ± 0,211° and 1,552° ± 0,261º), with all below 2°, the standard considered desirable. Although the average for the GP6 have demonstrated a decrease after torque statistically for both tests, Oneway ANOVA and paired T-test, there were no results where P<0,05, with groups and pairs, and after initially compared the torques considered to be similar at all levels of torque. We conclude that the search for a primary stability through a maximum torque of 100 Ncm not cause increased rotational freedom of the implant abutment assembly when titanium alloys hard grade 4 are used in its manufacture.
Palavras-chave: Torque
Implantes Dentários
Titânio
Dental Implants
Titanium
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/2056
Data do documento: 2014
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Odontologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Joanna Bortolotto De David.pdf1,59 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.