Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1877
Tipo: Dissertação
Título: Identificação de anticorpos anti-toxoplasma gondii e de fatores associados à toxoplasmose em população pantaneira de Mato Grosso do Sul
Autor(es): Murat, Paula Guerra
Abstract: O presente trabalho estimou a prevalência da infecção por Toxoplasma gondii na população ribeirinha de quatro comunidades do Pantanal sul-mato-grossense, Porto da Manga, Passo do Lontra, Barra de São Lourenço/Amolar e Paraguai Mirim. O estudo incluiu 418 indivíduos, dos quais 219 eram homens (52,4%) e 199 mulheres (47,6%) com média de idade de 25,7 anos, que sobrevivem dos recursos naturais locais e do turismo. A grande maioria dos entrevistados cursa o ensino fundamental, as famílias possuem hábitos de higiene pessoal e consciência ambiental precários, ausência de saneamento básico e de informações sobre a transmissão de doenças infecciosas e parasitárias, além de serem negligenciadas pelos órgãos de saúde local. Utilizando-se o método de enzimaimunoensaio, a prevalência da infecção pelo Toxoplasma gondii foi de 42,1% (IC 95%: 37,4-46,8). A reação de imunofluorescência indireta revelou uma maior frequência dos títulos de IgG ≥ 1/512. Os soros com anticorpos IgG e IgM anti-Toxoplasma gondii foram submetidos ao teste de avidez se IgG por quimioluminescência para determinação da fase da doença. Foi encontrada associação estatisticamente significativa com residir em comunidades pantaneiras (p = 0,049), idade (p < 0,001), consumo de carne crua ou mal cozida (p = 0,047) e consumo de carne de caça (p = 0,049). Fatores de risco clássicos para toxoplasmose, não apresentaram diferenças estatisticamente significativas. Exames oftalmológicos foram realizados em 183 pacientes, e oito apresentaram lesão ocular atribuível à toxoplasmose. O consumo de carne crua ou mal cozida também mostrou associação com lesão ocular (p=0,037). A presença de felinos silvestres e outros animais podem ser fatores importantes na manutenção da toxoplasmose, por meio da contaminação do ambiente com oocistos e ou por constituírem fontes de alimento nessas comunidades pantaneiras.
This study estimated the prevalence of Toxoplasma gondii infection in the riverside population in four communities in Pantanal of Mato Grosso do Sul, Porto da Manga, Passo do Lontra, Barra de São Lourenço/Amolar and Paraguai Mirim. The study included 418 individuals, 219 males (52.4%) and 199 females (47.6%), who survive from the local natural resources and tourism. The great majority of the interviewed individuals are in elementary school; the families have precarious personal hygiene habits and environmental awareness, lack of basic sanitation and information about the transmission of infectious and parasitic diseases. In addition, they are neglected by local health agencies. The enzyme immunoassay method was used, the prevalence of Toxoplasma gondii infection was 42.1% (IC 95%: 37,4-46,8). The indirect immunofluorescence reaction revealed a higher frequency of the titles IgG ≥ 1/512. Antibody Serum with IgG and IgM anti-Toxoplasma gondii were undergone through avidity test by chemiluminescence to determine the stage of the disease. Significant statistically association about living in Pantanal communities was found (p = 0,049), age (p < 0,001), consumption of raw or undercooked meat (p = 0,049) and consumption of hunting meat (p = 0,049). Classic risk factors for toxoplasmosis, showed no statistical significant differences. Eye examinations were performed in 183 patients, and eight had ocular injuries due to toxoplasmosis. The consumption of raw or undercooked meat also showed association with eye injury (p=0,037). The presence of wild cats and other animals can be important factors in the maintenance of toxoplasmosis through environmental contamination with oocysts and/ or for representing food sources in these Pantanal communities.
Palavras-chave: Toxoplasmose
Toxoplasmosis
Infecção
Infection
Prevalência
Prevalence
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1877
Data do documento: 2011
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Doenças Infecciosas e Parasitárias

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PAULA GUERRA MURAT.pdf2,93 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.