Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1849
Tipo: Dissertação
Título: Incapacidade física em hansenianos de Campo Grande, MS
Autor(es): Bernardes, Camila Arantes
Abstract: Este estudo objetivou verificar a frequência de incapacidade física em casos novos de hanseníase do município de Campo Grande, diagnosticados no período de abril de 2008 a março de 2009, bem como, caracterizar os aspectos sociodemográficos, descrever o grau de incapacidade física (GIF) e comparar a avaliação realizada com os registros oficiais do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN). Foram selecionados para o estudo 69 casos novos de hanseníase, nos quais foi realizada a entrevista estruturada, a avaliação neurológica das funções neurais e classificação do GIF, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde. Houve predomínio de pacientes homens (59,4%), com baixa escolaridade (84,0%) e com renda per capita de até 1,5 salários mínimo (84%). O percentual de casos em menores de 15 anos (10,1%) foi maior do que o encontrado em outros estudos. Mais da metade apresentou algum grau de incapacidade física (59,4%), sendo que um percentual significativo (18,8%) dos casos foi detectado com GIF II já no momento do diagnóstico. Constatou-se um maior comprometimento do nervo tibial posterior nos membros inferiores (45,0%) e do nervo ulnar nos membros superiores (29,0%). A alteração encontrada ao exame físico mais freqüente foi o comprometimento da sensibilidade protetora nos pés (40,5%). O grau máximo de incapacidade física (GIF II) foi mais freqüente em homens que em mulheres, em multibacilares que em paucibacilares e nos pacientes com tempo de evolução da doença maior que 5 anos (p < 0,05). Não houve diferença entre os registros do GIF no SINAN e na pesquisa. Os achados deste estudo demonstram que profissionais e gestores de saúde devem incentivar melhorias no diagnóstico precoce, avaliação dos casos, seguimento e serviços de prevenção de incapacidade dos pacientes com hanseníase.
ABSTRACT - This study aimed to determine the frequency of disability in new cases of leprosy in the municipality of Campo Grande, diagnosed in the period of April 2008 to March 2009, and characterize the social-demographic; describe the degree found in accordance with the standards of the National Program for Leprosy Control (PCH) and compares the evaluation with the official records of SINAN. It were selected for this study 69 new cases of leprosy, which was held a structured interview, a neurological assessment of neural functions and classification of GIF, as recommended by the Ministério da Saúde. There was a predominance of male patients (59,4%), with low education (84.0%) and with per capita income up to 1,5 minimum wages (84%. The percentage of cases in children under 15 years (10,1%) was higher than that founded in other studies. More than a half had some degree of physical disability (59,4%), and a significant percentage (18,8%) cases were detected with GIF II already at the time of diagnosis. It was founded a greater involvement of the posterior tibial nerve in the lower limbs (45, 0%) and ulnar nerve in the upper limbs (29, 0%). The changes found on physical examination were the most frequent impairment of protective sensibility in the feet (40, 5%). The maximum degree of physical disability (GIF II) was more frequent in men than in women, in multibacillary than in paubacillary and patients with evolution duration of the disease more than 5 years (p <0,05). There was no difference between the records in the SINAN and in the GIF on this research. Our findings show that professionals and health managers should encourage improvements in early diagnosis, assessment of cases, monitoring and disability prevention services of patients with leprosy.
Palavras-chave: Hanseníase - epidemiologia
Leprosy - epidemiology
Classificação
Classification
Pessoas com Deficiência
Disabled Persons
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1849
Data do documento: 2009
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Doenças Infecciosas e Parasitárias

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CAMILA ARANTES BERNARDES.pdf1,83 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.