Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1646
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorFigueiredo, José Luiz Guimarães de-
dc.contributor.authorMedeiros, Rafael Monteiro de-
dc.date.accessioned2012-10-02T13:33:20Z-
dc.date.available2012-10-02T13:33:20Z-
dc.date.issued2010-
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1646-
dc.description.abstractA utilização de implantes na reabilitação de desdentados revolucionou a odontologia e trouxe grande qualidade de vida a esses pacientes.A busca por uma excelente estabilidade primária, principalmente nos casos de carga imediata, pode induzir o clínico à aplicação de elevados torques no momento da inserção do implante.O objetivo deste estudo foi avaliar a conseqüência de diferentes torques de instalação na adaptação de componentes pré-fabricados e laboratoriais à plataforma de implantes de hexágono externo (HE) convencionais (CO) e torque interno (TI). Quinze implantes CO e quinze TI, todos de HE, foram divididos em 6 grupos com 5 implantes cada: G1 e G2 - Implantes CO e TI, respectivamente, não submetidos a torque de inserção; G3 e G4 - Implantes CO e TI, respectivamente, submetidos a torque de inserção de 40N/cm2; G5 e G6 - Implantes CO e TI, respectivamente, submetidos a torque de inserção de 80N/cm2. Esses implantes foram inseridos perpendicularmente em blocos de resina acrílica incolor para confecção dos corpos e foi parafusados sobre eles pilares do tipo munhão para cimentação. O conjunto foi levado ao microscópio óptico para leitura do desajuste vertical na interface implantepilar. Em seguida esses pilares foram removidos e o processo repetido com pilares UCLA calcináveis anti-rotacionais fundidos em liga de Nesse. Os munhões não apresentaram desajuste significativo em todos os grupos testados (0,36 ±0,04μm). Os pilares UCLA apresentaram maior desajuste que os munhões (p<0,05) com média semelhante em quase todos os grupos (20,72±3,5μm) exceto no grupo G6 (93,84±4,38μm) diferindo estatisticamente dos demais.De acordo com os resultados, a aplicação de torque de 80N/cm2 em implantes HE CO interferiu prejudicialmente na adaptação de pilares UCLA, podendo essa combinação gerar complicações protéticas quando aplicada clinicamente.pt_BR
dc.description.abstractThe use of implants in the rehabilitation of edentulous patients revolutionized dentistry and brought great quality of life for these people. The search for an excellent primary stability, especially in cases of immediate loading, can induce the clinician to apply high insertion torque. The aim of this study was to evaluate the consequences of different insertion torque in the adaptation of prefabricated and laboratory modified abutments on two types of external hexagon implants (EH): conventional (CO) and internal torque (IT). Fifteen CO and fifteen IT implants, all of them HE, were divided into six groups with five implants each: G1 e G2 - CO and IT Implants, respectively, that did not undergo insertion torque;G3 e G4 - CO and IT Implants, respectively, submitted to insertion torque of 40N/cm2; G5 e G6 - CO and IT Implants, respectively, submitted to insertion torque of 80N/cm2. These implants were inserted perpendicularly into blocks of acrylic resin to compose the specimens. Prefabricated abutments were screwed to the specimens and this set was then taken under an optical microscope to measure the vertical misfit at the implant-abutment interface. Then these abutments were removed and the process repeated with castable anti-rotational UCLA abutments, cast in NiCr alloy. The prefabricated abutments did not show significant misfit in all groups tested (0,36 ±0,04μm). The UCLA abutments showed greater misfit than the prefabricated ones (p <0.05) with similar misfits in all groups (20,72±3,5μm) except in the G6 group (93,84±4,38μm) differing significantly from the others. According to the results, the application of 80N/cm2insertion torque on EH CO implants detrimentally interfered in the adaptation of UCLA abutments, this combination may produce prosthetic complications when applied clinically.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectImplante Dentáriopt_BR
dc.subjectDental Implantationpt_BR
dc.subjectImplante de Prótesept_BR
dc.subjectProsthesis Implantationpt_BR
dc.subjectTorquept_BR
dc.subjectAdaptação Marginal Dentáriapt_BR
dc.subjectDental Marginal Adaptationpt_BR
dc.subjectProstodontiapt_BR
dc.subjectProsthodonticspt_BR
dc.subjectBiomecânicapt_BR
dc.subjectBiomechanicspt_BR
dc.titleAvaliação da adaptação marginal de componentes sobre implantes, de torque interno e convencionais, submetidos à diferentes torques de inserçãopt_BR
dc.title.alternativeVertical misfit evaluation at implant/abutment interface of internal torque and conventional implants, at different insertion torquept_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Rafael Monteiro de Medeiros.pdf3,8 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.