Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1610
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorFlorentino, Nádia Nelziza Lovera de-
dc.date.accessioned2012-09-14T18:21:47Z-
dc.date.available2021-09-30T19:57:40Z-
dc.date.issued2011-
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1610-
dc.description.abstractEste trabalho investiga os processos de elaboração estrutural em Mar paraguayo, de Wilson Bueno; a manipulação artística revelando uma composição repleta de particularidades estéticas e de inovações linguisticas. O trânsito por diferentes línguas se inicia no próprio título, que expressa uma incongruência e manifesta uma tensão. O nome da obra antecipa o que vem em seu desenrolar. A pesquisa vai dos pressupostos teóricos da análise estrutural, das questões estéticas e formais, a uma reflexão dialética, literária, social e cultural. Das questões introdutórias, a dissertação passa pelo porquê de mar paraguayo, colocando a bússola e o astrolábio como os instrumentos de navegação pela estética em multiplicação nos planos da história e do discurso. Aborda a invenção de uma língua(gem) constituída por fronteiras linguísticas localizadas sempre entre a poesia e a prosa. Discute, por fim, a singularidade da composição de Mar paraguayo, caminhos possíveis à exploração dessa narrativa ímpar.pt_BR
dc.description.abstractEste trabajo investiga los procesos de elaboración estructural en Mar paraguayo, de Wilson Bueno; la manipulación artística revelando una composición repleta de particularidades estéticas y de innovaciones lingüística. El tránsito por diferentes lenguas tiene início en el propio título, que expresa una incongruéncia y manifiesta una tensión. El nombre de la obra anticipa lo que viene en su desarrollo. .La investigación va de los presupuestos teóricos del análisis estructural, de las cuestiones estéticas y formales, a una reflexión dialéctica, literária, social y cultural. De las cuestiones introductórias, la disertación pasa por el porque de mar paraguayo, poniendo la brujula y el astrolábio como los instrumentos de navegación por la estética en multiplicación en los planes de la história y del discurso. Aborda la invención de un lengua (ge) constituído por fronteras lingüísticas localizadas siempre entre la poesia y la prosa. Discute, por fin, la singularidad de la composición de Mar paraguayo, caminos posibles a la exploración de esa narrativa impar.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectLivros e Leiturapt_BR
dc.subjectBooks and Readingpt_BR
dc.subjectLivros - resenhaspt_BR
dc.subjectBooks - reviewspt_BR
dc.subjectAnálise Linguísticapt_BR
dc.subjectLinguistic Analysis (Linguistics)pt_BR
dc.subjectGeografia Linguísticapt_BR
dc.subjectLinguistic Geographypt_BR
dc.subjectLinguísticapt_BR
dc.subjectLinguisticspt_BR
dc.titleA vertigem da linguagem em Mar paraguayo, de Wilson Buenopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisor1Belon, Antônio Rodrigues-
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Letras (Campus de Três Lagoas)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Nadia Nelziza Lovera de Florentino.pdf726,56 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.