Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1564
Tipo: Tese
Título: Identificação de Mycobacterium bovis em bovinos e sua importância na ocorrência de tuberculose zoonótica
Título(s) alternativo(s): Identification of Mycobacterium bovis in cattle and its importance in the occurrence of zoonotic tuberculosis
Autor(es): Jorge, Klaudia dos Santos Gonçalves
Primeiro orientador: Cunha, Rivaldo Venâncio da
Abstract: A tuberculose bovina é uma zoonose, doença ou infecção naturalmente transmissível entre os animais vertebrados e o homem, causada por Mycobacterium bovis, cujo hospedeiro primário é o bovino, mas diversas espécies de mamíferos domésticos, silvestres e o homem são também susceptíveis ao mesmo bacilo. Para identificar casos de tuberculose bovina em Mato Grosso do Sul e correlacionar esse achado com tuberculose zoonótica realizou-se o diagnóstico clínico, bacteriológico e molecular da infecção e comprovou-se a presença de M. bovis em produtos de origem bovina comumente utilizados como alimento humano. Foram realizados dois estudos. No primeiro, o objetivo foi avaliar a contribuição da vigilância sanitária para a investigação epidemiológica retrospectiva de focos de tuberculose em rebanhos de Mato Grosso do Sul. A partir de lesões macroscópicas detectadas ao abate de um bovino durante a inspeção sanitária de rotina, examinou-se 200 bovinos por meio de teste cervical comparativo (TCC). Os animais positivos ou inconclusivos nesse teste foram abatidos e ao exame macroscópico, amostras de órgãos com lesões sugestivas de tuberculose foram coletadas e encaminhadas para cultivo em meio de Stonebrink, pesquisa de bacilos álcool-ácido resistentes (BAAR) pelo método de Ziehl-Neelsen (ZN) e identificação molecular dos isolados por meio da reação da polimerase em cadeia (PCR) com os oligonucleotídeos JB21/JB22. O TCC diagnosticou tuberculose em 24/200 (12%) bovinos sendo 23 positivos e um inconclusivo. Ao abate sanitário, todos os 24 bovinos apresentaram lesões macroscópicas sugestivas de tuberculose. O exame microbiológico (cultura e ZN) dessas lesões possibilitou o isolamento de BAAR, e a PCR identificou a presença de M. bovis em todos os isolados. Conclui-se que, ao detectar lesões sugestivas de tuberculose em um único bovino, a inspeção sanitária de abate contribui para a investigação epidemiológica retrospectiva de foco de tuberculose em rebanho bovino. No segundo estudo, o objetivo foi isolar e identificar M. bovis do leite de vacas em lactação oriundas do mesmo rebanho com diagnóstico de tuberculose por meio do TCC. Amostras de leite in natura de 27 vacas positivas no TCC foram cultivadas em meio de Stonebrink e incubadas por até 90 dias. As colônias isoladas foram coradas pela coloração de ZN e identificadas por PCR empregando dois pares de oligonucleotideos: TB11/TB12 para identificação do gênero Mycobacterium spp e JB21/JB22 para identificação da espécie M. bovis. Das 27 amostras de leite in natura submetidas ao cultivo, 12 eram BAAR sendo todas confirmadas como de Mycobacterium spp pelos oligonucleotidios TB11/TB12 e destes, quatro eram de M. bovis, detectadas pela presença de produto de amplificação gerado pelo emprego dos oligonucleotidiios JB21/JB22. Conclui-se que a presença de M. bovis e de outras micobactérias no leite in natura de vacas provenientes de rebanhos com diagnóstico de tuberculose oferece risco ao consumo humano não só pela possibilidade de contrair tuberculose zoonótica, assim como outras micobacterioses. Os resultados obtidos neste trabalho permitem concluir que M. bovis está presente no rebanho bovino do estado de Mato Grosso do Sul e pode ser encontrado tanto nos tecidos quanto no leite in natura de vacas oriundas de rebanho com diagnóstico de tuberculose. Além do risco predominantemente ocupacional de contágio humano por M. bovis pela via respiratória (inalação de gotículas infectadas) e cutânea (através de solução de continuidade da pele), medidas como a fervura/pasteurização do leite e produtos lácteos e o total cozimento da carne para o consumo são indispensáveis para evitar a transmissão de M. bovis por via digestiva ao homem, e para intensificar a prevenção e controle da tuberculose zoonótica.
Bovine tuberculosis is a zoonotic disease, infection which is naturally transmissible between the vertebrate animals and man, caused by Mycobacterium bovis, whose primary host is the cattle, but several species of domestic mammals, wild animals and man are also liable to the same bacillus. To identify cases of bovine tuberculosis in Mato Grosso do Sul state and correlate this finding with zoonotic tuberculosis, the clinical, bacteriological and molecular diagnosis of infection was carried out and proved the presence of M. bovis in bovine products commonly used as food. Two studies were conducted. At first, the objective was to evaluate the contribution of health surveillance for the retrospective epidemiological studies of outbreaks of tuberculosis in herds of Mato Grosso do Sul state. From macroscopic lesions detected at slaughter of the cattle during routine health inspection, 200 cattle were examined through single intradermal comparative tuberculin test (SICTT). Animals with positive or inconclusive SICTT result were slaughtered. During the macroscopic examination, samples of organs with lesions suggestive of tuberculosis were collected and sent for culture on Stonebrink medium, search for acid-resistant bacilli (AFB) by Ziehl-Neelsen stain (ZN) and molecular identification isolates by polymerase chain reaction (PCR) with primers JB21/JB22. Tuberculosis was diagnosed by SICCT in 24/200 (12%) of the cattle. Of these, 23 were positive and one was inconclusive. All 24 cattle had gross lesions of tuberculosis. The microbiological examination (culture and ZN) of these lesions allowed the isolation of AFB, and PCR identified the presence of M. bovis in all isolates. We conclude that, by detecting lesions suggestive of tuberculosis in one cattle, the slaughter sanitary inspection contribut to the retrospective epidemiological investigation of an outbreak of tuberculosis in cattle. In the second study, the aim was to isolate and identify M. bovis in the milk of lactating cows originated from the same herd diagnosed with tuberculosis through the SICCT. Samples of fresh milk from 27 cows were cultured in a Stonebrink medium and incubated for 90 days. The isolated colonies were stained by ZN technique and identified by PCR using two pairs of primers: TB11/TB12 for identification of Mycobacterium spp JB21/JB22 and to identify the species M. bovis. Of the 27 samples of fresh milk subjected to cultivation, 12 were AFB and all confirmed as Mycobacterium spp by TB11/TB12 primers. Of these, four were of M. bovis detected by the presence of amplification product generated by the use of primers JB21/JB22. We conclude that the presence of M. bovis and other mycobacteria in raw milk of cows from herds with a diagnosis of tuberculosis poses a risk for human consumption, not only by the possibility of contracting zoonotic tuberculosis, but also other mycobacteria. The results of this study indicate that M. bovis is present in cattle from Mato Grosso do Sul and can be found both in tissues and in the fresh milk of cows coming from herds diagnosed with tuberculosis. Besides the risk predominantly occupational of human infection by M. bovis through respiratory (inhalation of infected droplets) and cutaneous (through interruption of the skin) routes, measures such as boiling / pasteurizing milk and dairy products and total cooking the meat for consumption are essential to prevent transmission of M. bovis to humans through the digestive system and strengthen the prevention and control of zoonotic tuberculosis.
Palavras-chave: Tuberculose Bovina
Zoonoses
Diagnóstico
Mycobacterium Bovis
Saúde Pública
Tuberculosis, Bovine
Diagnosis
Public Health
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1564
Data do documento: 2011
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
KLAUDIA JORGE.pdf756,37 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.