Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1173
Tipo: Artigo de Periódico
Título: Produtividade de arroz no sistema integração lavoura-pecuária com o uso de doses reduzidas de herbicida
Título(s) alternativo(s): Rice yield in the crop-livestock integration using low herbicide doses
Autor(es): Carvalho, Marco Antonio Camillo de
Yamashita, Oscar Mitsuo
Roque, Cassiano Garcia
Noetzold, Rafael
Abstract: Em vista da enorme área de pastagens degradadas na Região Norte de Mato Grosso, tornam-se necessárias pesquisas de alternativas para sua recuperação. No presente trabalho o objetivo foi avaliar os efeitos de doses reduzidas de cyhalofop butil e épocas de semeadura da forrageira, no consórcio de Brachiaria brizantha cv Marandu com a cultura do arroz. O trabalho foi desenvolvido nas safras 2005/2006 e 2006/2007 em delineamento experimental de blocos casualizados, com quatro repetições, no esquema fatorial 2x6, constituído pela combinação de duas cultivares de arroz (BRS Primavera e BEST 2000) e seis alternativas de renovação, sendo quatro com doses reduzidas do herbicida cyhalofop butil (0; 0,40; 0,80 e 1,2 L ha-1) e duas por semeadura a lanço aos 10 e 20 dias após a emergência do arroz. No segundo ano, o esquema utilizado foi 2x8 em que, além dos tratamentos do primeiro ano, foram acrescentados a semeadura de braquiária em sulco, na entrelinha, aos 20 e 30 dias após a emergência do arroz. Foram avaliados: número de perfilhos e de panículas m-2, rendimento de engenho, massa de cem grãos e produtividade. Pode-se concluir que BRS Primavera tem melhor desempenho quando o desenvolvimento da forrageira ocorre satisfatoriamente. A semeadura da forrageira a lanço não é viável e doses iguais ou superiores a 0,80 L ha-1 de cyhalofop butil são eficazes como alternativa na recuperação de pastagens.
Because to the great area of degraded pastures in the northern region of Mato Grosso, become necessary to search for alternatives that seek to recover the same. This study aimed to evaluate of the low doses effects of cyhalofop butil and sowing dates of forage in the consortium of Brachiaria brizantha cv Marandu and upland rice. The work was carried out in 2005/06 and 2006/07 seasons in experimental design of randomized blocks with four replications in a factorial scheme 2x6, constituted by the combination of two cultivars of rice (BRS primavera and BEST 2000) and six options for renewal, and four low doses of herbicide cyhalofop butil (0, 0.40, 0.80 and 1.2 L ha-1) and two in broadcast sowing at 10 and 20 days after rice emergence and second year the scheme was used 2x8, where first year treatments were sowing Brachiaria in the furow in between lines, 20 and 30 days after rice emergence. Were evaluated: number of tillers and panicles m-2, hulling yield, 100 grains mass and productivity. The BRS primavera has better performance when satisfactory forage development of fodder. The broadcast sowing forage was not viable and doses greater than or equal to 0.80 L ha-1 cyhalofop butil were effective as an alternative in the recovery of pastures.
Palavras-chave: Oryza Sativa
Brachiaria
Rizicultura
Pastagens - manejo
Rice Growing
Range Management
Editor: Bragantia
Citação: CARVALHO, Marco Antonio Camillo de et al . Produtividade de arroz no sistema integração lavoura-pecuária com o uso de doses reduzidas de herbicida. Bragantia, Campinas, v. 70, n. 1, 2011 . Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0006-87052011000100006&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 09 abr. 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Identificador DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0006-87052011000100006.
URI: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1173
Data do documento: 2011
Aparece nas coleções:CPCS - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Produtividade de arroz no sistema integracao lavoura.pdf358,65 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.