Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/4325
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorBianka Macário de Lima-
dc.date.accessioned2022-02-08T16:43:41Z-
dc.date.available2022-02-08T16:43:41Z-
dc.date.issued2021pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufms.br/handle/123456789/4325-
dc.description.abstractThe so-called female magazines are for decades part of women's daily life in the most different age groups, helping to build meanings and performative speeches (BOURDIEU, 2008) that go beyond just the informative function. That being said, the main goal of this research is to analyze media material from the 2020 editions of Vogue Brasil through the Critical Discourse Analysis (FAIRCLOUGH, 2016; RESENDE; RAMALHO, 2011), in order to identify the performative speeches construction about an ideal of happy woman project during the Covid-19 crysis, pandemic that had a strong impact in the private and daily life, changing in a significant way the social relations, that had even more substantial consequences in the female world. From the critical analysis of 11 media texts of the magazine, based on the categories of the evaluation, interdiscursivity, social representation and general structure, the results presented that the happy woman that Vogue Brasil talks about in the pandemic, was grounded on the search for individual happiness, based on the luxury consumption, in high productivity, in immediacy, in hegemonic beauty standards and success.-
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherFundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sulpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectComunicação-
dc.subjectDiscurso performativo-
dc.subjectMulher-
dc.subjectFelicidade-
dc.subjectADC-
dc.subjectVogue Brasil.-
dc.titleA construção performativa da felicidade feminina em tempos de pandemia: uma análise crítica dos discursos da Vogue Brasilpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisor1Marcos Paulo da Silva-
dc.description.resumoAs revistas denominadas femininas estão há décadas inseridas no cotidiano das mulheres nas mais diferentes faixas etárias, contribuindo para a construção de significados e de discursos performativos (BOURDIEU, 2008) que vão além de sua função meramente informativa. Nesse sentido, o principal objetivo desta pesquisa é analisar por intermédio da Análise de Discurso Crítica (FAIRCLOUGH, 2016; RESENDE; RAMALHO, 2011) os textos midiáticos das edições de 2020 da revista Vogue Brasil de forma a identificar a construção de discursos performativos sobre um projeto ideal de mulher feliz durante a crise de contágio da Covid-19, pandemia que teve forte impacto na vida privada e na vida cotidiana, alterando de modo significativo as relações sociais, com implicações ainda mais substanciais no universo feminino. A partir da análise crítica de 11 textos midiáticos da revista, com base nas categorias da avaliação, interdiscursividade, representação de atores sociais e estrutura genérica, os resultados mostram que a mulher feliz prescrita por Vogue Brasil na pandemia esteve alicerçada na busca por uma felicidade individual, fundamentada no consumo luxuoso, na alta produtividade, no imediatismo, em padrões de beleza hegemônicos e no sucesso.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFMSpt_BR
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Comunicação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_Bianka Macario_ATA.pdf5,68 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.