Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/419
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorMelnikov, Petr-
dc.contributor.authorFerreira, Valeska de Oliveira Gonçalves-
dc.date.accessioned2011-08-30T13:48:42Z-
dc.date.available2011-08-30T13:48:42Z-
dc.date.issued2009-
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufms.br/handle/123456789/419-
dc.description.abstractAinda são poucas as referências que abordam o entendimento da prescrição pediátrica. A responsabilidade da correta administração do medicamento está relacionada à compreensão da prescrição pelo cuidador da criança. A vulnerabilidade da criança e maior chance de reações adversas fizeram do entendimento das prescrições pediátricas objeto deste estudo. Foi objetivo deste trabalho avaliar o nível de entendimento de prescrições medicamentosas pediátricas dispensadas em Unidades Básicas de Saúde (UBS), identificando os fatores relacionados a esse entendimento. No período de maio de 2007 a junho de 2008 foram entrevistados 336 acompanhantes de crianças, atendidas nas 24 UBS do município de Campo Grande, que contavam com serviço de pediatria, que receberam prescrição medicamentosa e retiraram o medicamento na farmácia da UBS. Foi aplicado um questionário para avaliar a situação cultural e fatores relacionados à compreensão da prescrição como a legibilidade, nome, dose, freqüência de administração, indicações terapêuticas, tempo de uso de medicamentos, bem como a compreensão das informações verbais complementares. Dos entrevistados, 80,4% eram mães e 49,4% cursaram ensino fundamental. Quanto às informações recebidas durante a consulta e/ou dispensação, 90,2% receberam informações verbais complementares à prescrição, sendo que destes 48,5% receberam apenas do médico, 38,1% do médico e farmacêutico, 14,3% apenas do farmacêutico e 0,3% do enfermeiro. Das prescrições apresentadas 87,5% foram consideradas legíveis. Dos entrevistados, 43,5% tiveram entendimento suficiente da prescrição, 9,5% mediano e 47% insuficiente. Dos fatores avaliados, foi possível associar o entendimento insuficiente da prescrição à baixa escolaridade dos entrevistados, ao não recebimento de informação verbal complementar e ao maior número de medicamentos presentes na prescrição. Para que se garanta a segurança dos pacientes pediátricos é necessário que os seus cuidadores e os profissionais envolvidos na prescrição e dispensação estejam conscientes da importância e do valor da informação que acompanha o medicamento e que cada qual exerça seu papel de forma consciente e responsável.pt_BR
dc.description.abstractOnly few references address the understanding of pediatric prescription. The responsability for administration of the drug is related to the understanding of the prescription by the caregiver's child. The vulnerability of the child and increased possibility of a series of adverse reactions have the pediatric prescription the object of this research. The aim of this study was to evaluate the understanding level prescription by the mother or the accompanying persons during a visit to a pediatrician at a Primary Healthcare Unit. were interviewed 336 accompanying , in the period of May of 2007 to June of 2008, at the 24 Primary Healthcare Units in Campo Grande, Mato Grosso do Sul. The medicines were supplied at the unit’s pharmacy. A questionnaire was applied to evaluate cultural status and factors related to the understanding of the prescription as legibility, name, dosage, frequency of administration, therapeutic indications, time of usage of medicines, as well as the understanding of the complementary verbal information. Among the interviewees, 80,4% were mothers and 49,4% of mothers and accompanying persons had only elementary school education. The information was received by 90,2% during the consultation and dispensing. Out of these 48,5% were informed by the doctor, 38,1% by the doctor and pharmacist and 14,3% by the pharmacist only. Of the prescriptions presented 87,5% were considered legible. From the interviewed group, 43,5% showed sufficient understanding, 9,5% medium and 47% insufficient. So the interference factors were low cultural level, absent or insufficient verbal information given during the consultation and dispensing, and the polifarmacoterapy. All this led to the poor understanding of the prescriptions. In order to ensure the safety of pediatric patients is necessary carers and professionals involved in prescribing and dispensing should be aware of the importance and value of information concerning the medicines. That will allow providing a conscious understanding and ensuring responsibility.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectPediatriapt_BR
dc.subjectPrescrições de Medicamentospt_BR
dc.subjectEsquema de Medicaçãopt_BR
dc.subjectPediatricspt_BR
dc.subjectDrug Prescriptionspt_BR
dc.subjectDrug Administration Schedulept_BR
dc.titleAvaliação do nível de entendimento das prescrições medicamentosas pediátricas em unidades básicas de saúde, Campo Grande, Mato Grosso do Sulpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Valeska de Oliveira Gonçalves Ferreira.pdf990,19 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.