Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/308
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorFigueiredo, José Luiz Guimarães de-
dc.contributor.authorAscencio, Antonio Eduardo Pagliuso-
dc.date.accessioned2011-08-05T19:07:05Z-
dc.date.available2011-08-05T19:07:05Z-
dc.date.issued2009-
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufms.br/handle/123456789/308-
dc.description.abstractAtualmente existem controvérsias sobre a utilização de fontes fotoativadoras para aceleração dos agentes clareadores em dentes submetidos ao tratamento endodôntico. O objetivo deste trabalho foi analisar quantitativamente a capacidade de clareamento de diferentes produtos de uso profissional fotoativados ou não, em dentes bovinos manchados artificialmente. Foram utilizados 5 grupos de 10 dentes incisivos bovinos com coroas hígidas seccionados a 1 mm da junção amelocementária e com abertura coronária para tratamento endodôntico. Todos os grupos foram submetidos ao processo de manchamento artificial com sangue bovino, exceto o Grupo E. No Grupo A foi aplicado Whiteness HP® (FGM Produtos Odontológicos, Joinville, SC, Brasil) no interior da câmara pulpar e na face vestibular do dente. A fotoativação foi realizada com um aparelho do tipo LED Bright LEC® de alta potência (MM Optics, São Carlos, SP, Brasil), durante 1 minuto para a face lingual e mais 1 minuto na face vestibular. O agente clareador foi deixado em posição por mais 13 minutos, seguindo as recomendações do fabricante, sendo então removido. Foram realizadas mais duas repetições deste procedimento, totalizando três aplicações do agente clareador. No Grupo B foi executado o mesmo procedimento do Grupo A, exceto a aplicação do aparelho fotoativador. No Grupo C o agente clareador utilizado foi o Mix One® (Villevie, Joinville, SC, Brasil), seguindose a mesma metodologia empregada no Grupo B. O Grupo D foi manchado e não foi submetido a qualquer agente clareador, atuando como controle negativo. No Grupo E, controle positivo, não foi realizado manchamento nem clareamento. Foram realizadas leituras espectrofotométricas, iniciais, após o manchamento e após os procedimentos de clareamento. Os resultados foram submetidos à análise estatística (one-way ANOVA), com teste de comparações múltiplas (Tukey) e nível de significância de 5%. Os valores de ΔE foram calculados seguindo o padrão CIE Lab e apresentaram-se semelhantes ao controle positivo (P>0,05), mostrando a eficácia dos produtos e procedimentos utilizados, que causaram o retorno à cor inicial do elemento dental. Após a obtenção dos resultados e análise estatística dos mesmos pode-se concluir que não houve diferenças significantes nos valores de DE (unidade de diferença de cor) entre os grupos experimentais A, B e C (P>0,05).pt_BR
dc.description.sponsorshipThere are controversies about the use of light sources to accelerate the bleaching agents in teeth submitted to endodontic treatment. The objective of this study was to analyse quantitatively the bleaching ability of different products for professional use, photoactivated or not, on bovine teeth stained artificially. Fifty bovine incisor were divided on five groups of ten teeth with healthy crowns sectioned at the 1 mm of the amelo-cementum junction and with coronal opening for endodontic treatment. All groups were submitted to artificial staining process with bovine blood, except the Group E. In Group A was applied Whiteness HP® (FGM Dental Products, Joinville, SC, Brazil) within the pulp chamber and the vestibular face of the tooth. The curing was performed with an equipment of the type of high power LED (Bright LEC®, MM Optics, São Carlos, SP, Brazil), for 1 minute in the lingual face and plus 1 minute in vestibular face. The bleaching agent was left in position for another 13 minutes, following the manufacturer's recommendations, and then removed. Were performed two repetitions of this procedure, amounting to three applications of the bleaching agent. In Group B the same procedure was performed in Group A, except the application of the light source. In Group C the bleaching agent was used Mix One® (Villevie, Joinville, SC, Brazil), following the same methodology used in Group B. Group D was stained and was not subjected to any bleaching agent, acting as a negative control. In Group E, positive control, no staining was not clearing. Spectrophotometric readings were performed, starting after staining and after bleaching procedures. The results were submitted to one-way ANOVA with Tukey post-test, with significance level of 5%. The values of ΔE were calculated using the standard CIE Lab and showed up like the positive control (P> 0.05), showing the effectiveness of products and procedures, which caused the return to the original color of the dental element. After obtaining the results and statistical analysis of the same can be concluded that there were no significant DE (unit of colour difference) among the experimental groups A, B and C differences in the values of (P> 0.05).pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectEspectrofotômetrospt_BR
dc.subjectClareamento Dentalpt_BR
dc.subjectPeróxido de Hidrogêniopt_BR
dc.subjectSpectrophotometerspt_BR
dc.subjectTooth Bleachingpt_BR
dc.subjectHydrogen Peroxidept_BR
dc.titleA influência da fonte fotoativadora e de diferentes produtos de uso profissional sobre o clareamento de dentes desvitalizados : estudo ex vivopt_BR
dc.title.alternativeThe influence of light source and different products for professional use on the bleaching of devitalized teeth : ex vivo studypt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Antonio Eduardo Pagliuso Ascencio.pdf639,18 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.