Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/138
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorCoelho, Julice Medeiros-
dc.contributor.authorAntoniolli, Andréia Brochado-
dc.contributor.authorNunes e Silva, Daniel-
dc.contributor.authorCarvalho, Themis Maria Milan Brochado-
dc.contributor.authorPontes, Elenir Rose Jardim Cury-
dc.contributor.authorOdashiro, Alexandre Nakao-
dc.date.accessioned2011-07-14T14:27:28Z-
dc.date.available2011-07-14T14:27:28Z-
dc.date.issued2010-
dc.identifier.citationCOELHO, Julice Medeiros et al . O efeito da sulfadiazina de prata, extrato de ipê-roxo e extrato de barbatimão na cicatrização de feridas cutâneas em ratos. Rev. Col. Bras. Cir., Rio de Janeiro, v. 37, n. 1, Feb. 2010 . Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912010000100010&lng=en&nrm=iso>. access on 14 July 2011. doi: 10.1590/S0100-69912010000100010.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufms.br/handle/123456789/138-
dc.description.abstractOBJETIVO: Estudo morfológico do efeito da sulfadiazina de prata, extrato de ipê-roxo e extrato de barbatimão na cicatrização de feridas cutâneas. MÉTODOS: Utilizou-se 96 ratos Wistar. Todos foram submetidos à ligadura da veia femoral direita para produzir hipertensão venosa. Após 30 dias foi confeccionada a ferida cutânea. Dividiu-se os animais em quatro grupos. O grupo S recebeu aplicação tópica de sulfadiazina de prata; o grupo IR, extrato de ipê-roxo; o grupo B, extrato de barbatimão e o grupo C, aplicação de solução salina a 0,9%, diariamente, nas feridas por um período de sete, 14 e 30 dias. A análise histológica avaliou: proliferação vascular, neutrófilos, linfócitos, fibroblastos, fibras colágenas e epitelização. RESULTADOS: Os achados macroscópicos mostraram epitelização completa aos 14 dias em todos os animais dos grupos S, IR e B. Na análise histológica aos 14 dias, apenas o grupo C ainda apresentava epitelização incompleta em seis animais; neste mesmo período houve diferença estatisticamente significativa entre o grupo controle e os demais grupos quanto ao processo inflamatório e neovascularização. Em relação à presença de fibroblastos e colágeno, houve diferença estatisticamente significativa entre o grupo controle e os demais grupos aos 30 dias. CONCLUSÃO: A análise dos resultados morfológicos permite inferir que o grupo S, IR e B foram favorecidos no processo de cicatrização das feridas cutâneas, quando comparados com o controle.pt_BR
dc.description.abstractABSTRACT - OBJECTIVE: Morphological study of effects of silver sulfadiazine, Tabebuia avellanedae (ipê-roxo) extract and Stryphnodendron adstringens (barbatimão) extract on cutaneous wound healing was done. METHODS: Ninety six Wistar rats were used. All animals underwent a femoral right vein ligation to induce a venous hypertension. Thirty days after the cutaneous wound was done, they were divided into groups of four animals. Group S received silver sulfadiazine topical application; group IR, Tabebuia avellanedae extract topical application; group B received Stryphnodendron adstringens extract topical application and group C received physiological solution topical application, every day for a period of seven, 14 and 30 days. Histology analyzed the presence vascular proliferation, neutrophil and lymphocite, fibroblast, collagen fiber and epithelization. RESULTS: The macroscopic analysis showed complete epithelization at 14 days in group S, IR e B. The histological data at 14 days of observation only group C still showed incomplete epithelization in six animals. At the same period there was a statistic significant difference between the control group and the others groups as inflammation process and neovascularization. About the presence fibroblasts and collagen, there was statistic significant difference between the control group and the others groups at the 30 days because at this period the control group still showed fibroblasts and collagen lower when compared to the others groups. CONCLUSION: The morphological analysis of the results permits to infer that the group S, IR and B had a better healing of skin wounds, when compared with the control.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherRevista do Colégio Brasileiro de Cirurgiõespt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectStryphnodendron Barbatimampt_BR
dc.subjectCicatrizaçãopt_BR
dc.subjectTabebuiapt_BR
dc.subjectSulfadiazina de Pratapt_BR
dc.subjectWound Healingpt_BR
dc.subjectSilver Sulfadiazinept_BR
dc.titleO efeito da sulfadiazina de prata, extrato de ipê-roxo e extrato de barbatimão na cicatrização de feridas cutâneas em ratospt_BR
dc.title.alternativeEffects of silver sulfadiazine, ipê roxo (tabebuia avellanedae) extract and barbatimão (stryphnodendron adstringens) extract on cutaneous wound healing in ratspt_BR
dc.identifier.doi10.1590/S0100-69912010000100010-
Aparece nas coleções:CCBS - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
O efeito da sulfadiazina de prata.pdf47,19 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.