Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1074
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorMunin, Roberto Lobo-
dc.contributor.authorTeixeira, Reinaldo Chaves-
dc.contributor.authorSigrist, Maria Rosângela-
dc.date.accessioned2012-03-01T19:11:06Z-
dc.date.available2012-03-01T19:11:06Z-
dc.date.issued2008-
dc.identifier.citationMUNIN, Roberto Lobo; TEIXEIRA, Reinaldo Chaves; SIGRIST, Maria Rosângela. Esfingofilia e sistema de reprodução de Bauhinia curvula Benth. (Leguminosae: Caesalpinioideae) em cerrado no Centro-Oeste brasileiro. Rev. bras. Bot., São Paulo, v. 31, n. 1, mar. 2008 . Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042008000100003&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 27 fev. 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-84042008000100003.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufms.br/handle/123456789/1074-
dc.description.abstractA biologia reprodutiva de Bauhinia curvula foi estudada em remanescente de cerrado em Mato Grosso do Sul. Bauhinia curvula é um subarbusto que floresce por seis a sete meses (junho a novembro/dezembro) e possui caule subterrâneo, espessado e gemífero, com função regenerativa. As flores são hermafroditas, zigomorfas, brancas, de antese noturna, exalam odor desagradável e duram 11 horas. O estigma é amplo e fica situado acima e/ou à frente das anteras que apresentam pólen com viabilidade de 98,5%. Néctar é produzido no interior do hipanto, com volume médio de 26 µL e concentração de solutos em torno de 15%. Embora flores de B. curvula apresentem diversas características associadas às síndromes de quiropterofilia e esfingofilia, o pequeno volume de néctar e a estreita entrada da câmara nectarífera parecem não estimular visitas de morcegos. Bauhinia curvula é auto-incompatível e depende de polinizadores, pois não frutificou após autopolinização espontânea. A população estudada apresentou eficácia reprodutiva reduzida (0,07), provavelmente devido à limitação de pólen. Agrius cingulatus (Sphingidae) foi o único visitante floral que apresentou comportamento de visita e comprimentos do corpo e da probóscide adequados para polinizar efetivamente as flores. Esse fato pode favorecer, a médio e longo prazo, a seleção de genótipos autogâmicos.pt_BR
dc.description.abstractABSTRACT - The reproductive biology of Bauhinia curvula was studied in a " cerrado" fragment in Mato Grosso do Sul State, Brazil. Bauhinia curvula is a shrub that blooms during six to seven months (July to November/December) and has a subterranean stem whith regeneration function. The flowers are white, hermaphrodite, zigomorphic, with nocturnal anthesis, they exhale unpleasant odor, and last about 11 hours. The stigma is wide and located above and/or in front of the anthers that presents pollen with 98.5% of viability. Nectar is produced in the hipanthium, with 26 µL medium volume and solute concentration around of 15%. Although flowers of B. curvula have several characteristics related to both chiropterophilous and sphingophilous syndromes, the small nectar volume and the narrow nectariferous chamber entrance seems to discourage bats visits. Bauhinia curvula is self-incompatible and depends on pollinators, therefore it did not bear fruit after spontaneous self-pollination. The studied population presented reduced reproductive effectiveness (0.07), probably due to pollen limitation. Agrius cingulatus (Sphingidae) was the only flower visitor which presents visiting behaviour, body size and proboscis length appropriated to effective pollination. This fact aid in a medium to long way the autogamic genotipe selection.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherRevista Brasileira de Botânicapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectSavanapt_BR
dc.subjectPólenpt_BR
dc.subjectPlantas - crescimento & desenvolvimentopt_BR
dc.subjectSavannahpt_BR
dc.subjectPollenpt_BR
dc.subjectPlants - growth & developmentpt_BR
dc.titleEsfingofilia e sistema de reprodução de Bauhinia curvula Benth. (Leguminosae: Caesalpinioideae) em cerrado no Centro-Oeste brasileiropt_BR
dc.title.alternativeSphingophily and breeding system in Bauhinia curvula Benth. (Leguminosae: Caesalpinioideae) in " cerrado" of Central Brazilpt_BR
dc.typeArtigo de Periódicopt_BR
dc.identifier.doihttp://dx.doi.org/10.1590/S0100-84042008000100003-
Aparece nas coleções:CCBS - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Esfingofilia e sistema de reproducao.pdf309,18 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.